Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Marinho rejeita presidir o
Consórcio Intermunicipal

Mais experiente, o petista não pretende comandar o colegiado;
Consórcio não se consolidou como fórum regional deliberativo


Rogério Santos
Do Diário do Grande ABC

09/11/2012 | 06:27


Assumir a presidência do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC em 2013 não está nos planos do prefeito São Bernardo, Luiz Marinho (PT).

O petista foi o único chefe de Executivo reeleito na região, condição que favoreceria na sua indicação para comandar o colegiado. Marinho afirma que não desejou comandar o grupo durante os primeiros quatro anos de mandato, situação que não mudará.

"Se tiver algum prefeito que manifestar interesse (em comandar o Consórcio), não terá dificuldade comigo. Agora, se todos alegarem que estão iniciando seus mandatos e sobrar (para mim)... Somos parte desse processo", alegou.

Idealizado em 1990 pelo prefeito de Santo André pelo PT, Celso Daniel (morto em 2002), o Consórcio, apesar de alguns avanços, ainda não se consolidou como fórum regional deliberativo. E, atualmente, mostra-se um peso para os prefeitos na consução dos trabalhos.

Marinho considerou que o nome do próximo presidente do Consórcio só será discutido a partir de janeiro. "Temos de respeitar o processo de transição política nos municípios e os atuais prefeitos que estão no exercício da função e têm responsabilidades com o Consórcio."

Para ele, a obrigação de colaborar com a entidade regional não é só de quem é presidente e vice-presidente, mas dos sete prefeitos. "Nessa gestão eu nunca me coloquei à disposição (para presidir), mas nunca deixei de colaborar com o Consórcio", frisou.

Apesar da negativa, será inevitável para Marinho assumir o papel de liderança política no Grande ABC. Em seu plano de governo para o segundo mandato está prevista a sugestão de um PPA (Plano Plurianual) Participativo de cunho regional, para os próximos quatro anos. O objetivo é discutir de maneira ampla as ações implementadas pelo colegiado.

Reeleito no primeiro turno com 65,79% dos votos (261.339 dos válidos), o prefeito é o coordenador político do PT no Grande ABC.

Afilhado político do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tem bom trânsito em Brasília com integrantes do alto escalão da presidente Dilma Rousseff (PT), como o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, também petistas. Mas, na próxima gestão, terá de lidar com a presença de Carlos Grana (PT), prefeito eleito de Santo André, que está em busca co protagonismo regional. Seu mandato é prioridade para os petistas.

 

RETORNO AGUARDADO

Após regressar da viagem à Colômbia e à Venezuela para conhecer o sistema de transporte por teleférico que pretende implantar em São Bernardo, Luiz Marinho sai de férias por um breve período, retornado às atividades dia 19.

O retorno do prefeito é aguardado por sua equipe de governo. Nos bastidores, o clima de ansiedade já ronda setores do Paço à espera da reforma administrativa.

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;