Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Maranhão reassume Obras de Rio Grande da Serra

Prefeito eleito volta de férias e adia em um dia retorno à secretaria


Cynthia Tavares
do Diário do Grande ABC

06/11/2012 | 07:00


Um mês depois de ter sido eleito prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB) retorna à Secretaria de Obras hoje - um dia depois do que foi previsto por ele logo após a eleição. O futuro administrador do município viajou com a família durante duas semanas e agora volta ao batente.

O tucano reassume o setor que comandou entre 2005 e abril deste ano, quando pediu exoneração para concorrer ao Paço. A função principal do retorno será preparar a administração para iniciar seu mandato em 1º de janeiro com o pé no acelerador.

Maranhão fará uma transição branca, ou seja, não haverá equipe para analisar documentos e balancetes do Executivo. O tratamento será direto com o prefeito, Adler Kiko Teixeira (PSDB). "Minha relação com ele é diária, por isso não vejo a necessidade de realizar encontros específicos para tratar da transição. Será algo natural", justificou.

A postura do tucano demonstra o que era esperado nos bastidores: pouca mudança no primeiro escalão do governo. Maranhão disse que ainda é cedo para discutir o secretariado.

O futuro prefeito garantiu que os dois meses de trabalho terão olhar mais integrado aos outros setores da administração. As Pastas de Saúde e Educação receberão atenção especial, pois são consideradas estratégicas, além de terem o maior orçamento do ano que vem (R$ 13,1 milhões e R$ 13,8 milhões, respectivamente).

O chefe do Executivo eleito ressaltou que a tarefa colocada será fácil, pois teve aproximação com essas áreas antes de licenciar-se do cargo. "As construções de escolas e UBSs (Unidades Básicas de Saúde) passavam pela minha secretaria. Comandei e acompanhei a maioria dessas obras", destacou.

O tucano garantiu que acompanhará de perto os passos dos colegas do primeiro escalão. "Vou me aprofundar nos assuntos de todos os setores, pois, a partir de janeiro, terei que saber de tudo que ocorre", declarou Maranhão.

A primeira ação do secretário de Obras será o contato com o Fumef (Fundo Metropolitano de Financiamento de São Paulo) para tomar conhecimento dos convênios que podem ser firmados a partir do ano que vem, para obras de infraestrutura urbana. "Todo mundo sabe que nosso Orçamento tem valor baixo de investimento", constatou o tucano. A peça orçamentária enviada ao Legislativo prevê R$ 60 milhões para o ano que vem - o que representa 5,2% a mais do que o prefeito Kiko teve disponível neste ano (R$ 57 milhões).

A busca por aportes estaduais antes mesmo de iniciar o mandato será para construção de escola na Vila São João e outra no Centro. A articulação com o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) para instalação de uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento 24 horas) também encabeça a lista de prioridades para o bimestre.

O tucano destacou que seguirá sua "bíblia", no caso, o plano de governo apresentado aos eleitores nos três meses da campanha eleitoral.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;