Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Empresário é acusado de
atirar em casa de vítima

Jovem de 15 anos foi esfaqueada após irmã romper romance
com José Roberto de Farias Lima; acusado continua foragido


Rafael Ribeiro
do Diário do Grande ABC

23/10/2012 | 07:00


Ainda foragido da Polícia Civil, o empresário José Roberto de Farias Lima, 38 anos, é acusado de disparar na madrugada de ontem contra a casa da menina de 15 anos que esfaqueou no dia 4, no Parque Capuava, em Santo André. Lima tem a prisão preventiva decretada pelo crime.

Insatisfeito com o fim do relacionamento extraconjugal de dois anos com a irmã mais velha da jovem, de 26, ele passou a perseguir toda a família e ameaçá-la de morte caso não houvesse a reconciliação.

No dia dos fatos, a adolescente ia para a escola acompanhada da irmã de 16 quando foi seguida pelo empresário, que dirigia seu Escort prata. Lima questionou onde estava a irmã mais velha. A jovem não respondeu, e passou a ser alvo dos golpes. A menina teve ferimentos no braço esquerdo, axilas, barriga, pescoço e peito.

Na madrugada de ontem, testemunhas viram Lima e um comparsa dentro de seu Escort prata parado na frente da casa no momento dos disparos, por volta das 4h30. "Escutei o tiro e só deu tempo de me jogar no chão", disse o pai das garotas, Antonio Carlos Gonsalves, 51, em frente aos cacos de vidro espalhados.

As balas foram a gota d'água das difíceis semanas que a família vem passando. Após a caçula ter alta médica e se recuperar bem dos golpes - embora ainda tenha sequelas no braço -, a sensação é de insegurança. No sábado, dirigindo outro carro, Lima teria tentado atropelar uma das meninas, segundo os familiares.

"Estamos à mercê dele. Não teremos sossego enquanto ele não matar alguém. Sono já não tenho mais. Fico só pensando o que ele pode fazer", disse Gonsalves.

Responsável pelas investigações, o 5º DP (Parque Novo Oratório) da cidade já tem informações sobre o paradeiro do empresário. Confiante, ele voltou a frequentar lugares próximos da casa da ex-amante após saber que a menina não havia morrido.

"Ele vem, fica no bar, fala alto, dá risada, como se quisesse chamar a atenção. Todos têm medo, pensam que ele está armado", informou um vizinho. Foi assim no domingo. Após vê-lo, a Polícia Militar foi acionada, mas ele fugiu antes da chegada da viatura.

Informações obtidas pela polícia dão conta de que ele continua se vangloriando do feito. Casado, sua mulher não sabia da traição. O empresário fez dívida de R$ 30 mil no nome da amante.

"Não podemos esperar acontecer algo. Estou pensando em me mudar de vez daqui. E será por culpa de um canalha desses", protestou Gonsalves.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;