Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Salles faz ato com Campos e Russomanno


Fábio Martins
do Diário do Grande ABC

28/09/2012 | 07:00


O presidente estadual do PTB, Campos Machado, levantou ontem o braço do candidato à Prefeitura de Santo André pelo PDT, Raimundo Salles, em evento conjunto com o postulante ao Paço de São Paulo Celso Russomanno (PRB), na divida entre os municípios.

O ato do líder nas pesquisas do páreo paulistano, que tem Luiz Flávio D'Urso (PTB) como vice, demonstrou evidente mágoa da cúpula petebista frente ao prefeito andreense, Aidan Ravin (PTB), postulante à reeleição.

Prova disso é que, após passar por Mauá, Campos, mesmo próximo de Santo André, não compareceu em atividade com o petebista. Secretário nacional do PTB e braço-direito do deputado, Carlos Thadeu mencionou que não existe motivo atual para estar presente no primeiro turno do pleito no município. Questionado sobre Aidan, o dirigente alegou que "nesse assunto não há nada a declarar". "Estamos bem distantes da eleição de Santo André."

Apesar de fora do palanque, Aidan era citado, nos bastidores, por lideranças políticas como ingrato. Com gesto de afronta ao prefeito, a atividade ocorreu na sede de cooperativa de ônibus, na qual Salles recebeu adesão à sua campanha, em especial de Russomanno, cujo PRB faz parte da coligação do pedetista.

Salles destacou a satisfação com o chamamento do encontro por parte do PRB e PTB, reiterando que Aidan não correspondeu às expectativas da legenda. "Ele comete atrocidades. Até com o Campos, uma das maiores lideranças de São Paulo. Por isso, peço num eventual segundo turno apoio de figuras importantes petebistas." Campos não foi localizado para comentar o assunto.

Pesquisa - Em terceiro na pesquisa do Diário, com 13,4% das intenções de voto, o pedetista avaliou que Aidan é o grande derrotado do levantamento, por angariar 30,6%. "Há exemplo de São Bernardo. Nessa época, em 2004, o (então prefeito, William) Dib (PSDB), tinha 73%. Hoje, o Luiz Marinho (PT), pela reeleição, possui 56,9%." Salles preferiu realçar sua liderança no quesito da segunda opção de voto. "Isso comprova que ganharia tanto do Aidan como do (prefeiturável Carlos) Grana (PT) num segundo turno."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;