Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Atirador da Figueiras é liberado após pagar fiança

No registro da ocorrência, delegado justifica ação como legítima defesa


Rafael Ribeiro
do Diário do Grande ABC

04/09/2012 | 07:00


O advogado Alex Francisco Pereira, 50 anos, preso em flagrante pela Polícia Militar no domingo em estacionamento no bairro Jardim, em Santo André, por lesão corporal e disparo irregular de arma de fogo, aguardará o seu julgamento em liberdade. Ele foi liberado após pagar a fiança estabelecida, de R$ 3.732.

Pereira disparou quatro tiros de revólver calibre 32 contra um homem de 38 anos e o atingiu na perna, além de agredir outro com coronhadas de pistola calibre 7,65 que havia falhado na hora dos disparos. Tudo para tentar encerrar briga generalizada dentro do estabelecimento do qual é dono.

No registro da ocorrência no 2º DP (Utinga) da cidade, o delegado justifica as autuações contra o advogado alegando que a arma disparou acidentalmente e que ele agiu em legítima defesa. Porém, o registro dos policiais militares mostra que Pereira tentou se livrar das armas e negou ser o dono delas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Atirador da Figueiras é liberado após pagar fiança

No registro da ocorrência, delegado justifica ação como legítima defesa

Rafael Ribeiro
do Diário do Grande ABC

04/09/2012 | 07:00


O advogado Alex Francisco Pereira, 50 anos, preso em flagrante pela Polícia Militar no domingo em estacionamento no bairro Jardim, em Santo André, por lesão corporal e disparo irregular de arma de fogo, aguardará o seu julgamento em liberdade. Ele foi liberado após pagar a fiança estabelecida, de R$ 3.732.

Pereira disparou quatro tiros de revólver calibre 32 contra um homem de 38 anos e o atingiu na perna, além de agredir outro com coronhadas de pistola calibre 7,65 que havia falhado na hora dos disparos. Tudo para tentar encerrar briga generalizada dentro do estabelecimento do qual é dono.

No registro da ocorrência no 2º DP (Utinga) da cidade, o delegado justifica as autuações contra o advogado alegando que a arma disparou acidentalmente e que ele agiu em legítima defesa. Porém, o registro dos policiais militares mostra que Pereira tentou se livrar das armas e negou ser o dono delas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;