Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 15 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Sidão paga 500% a mais para servidores comissionados

Na Câmara de S. Caetano, efetivos ganham R$ 1.900, ante R$ 10,5 mil de apadrinhados


Júnior Carvalho
Especial para o Diário

29/06/2014 | 07:00


O presidente da Câmara de São Caetano, Sidnei Bezerra da Silva, o Sidão (PSB), paga para os servidores comissionados 500% a mais do que dispõe para os concursados. Enquanto o salário médio dos funcionários efetivos gira em torno de R$ 1.900, os vencimentos dos servidores apadrinhados chegam, em média, a R$ 10,5 mil.

Os contracheques dos cargos de confiança foram elevados pela reforma administrativa promovida por Sidão e aprovada por todos os vereadores há duas semanas. O socialista extinguiu 66 vagas comissionadas, mas em contrapartida criou 44 funções mais caras aos cofres públicos. As mudanças foram sancionadas pelo prefeito Paulo Pinheiro (PMDB), publicadas no Diário Oficial na quinta-feira.

A supervalorização dos comissionados irritou os funcionários efetivos, que, além de receber bem abaixo do que os apadrinhados, também são a minoria na Casa. São 107 cargos em comissão, ante 69 funções concursadas.

O desequilíbrio entre os cargos fez o Ministério Público determinar que Sidão promovesse as alterações. Embora o parlamentar tenha cortado 22 cargos, as vagas criadas chegam a atingir o teto de maior salário do Legislativo, fixado em R$ 11,4 mil. A reforma idealizada pelo socialista custará R$ 450 mil a mais por ano.

A baixa remuneração dos concursados também tem causado rotatividade dos servidores. Prova disso foi o concurso aberto por Sidão no início do mês para preenchimento de pelo menos 374 vagas efetivas. Já é o segundo processo seletivo aberto em menos de dois anos.

As alterações turbinaram os salários dos servidores lotados no gabinete da presidência e aumentou de oito para 11 o número de funcionários que ganham mais que os próprios vereadores são-caetanenses.

Para os cargos de diretor jurídico e de assessor da presidência, a remuneração é de R$ 11,4 mil por mês, ante R$ 10.021,17 mensais recebidos por cada um dos 19 parlamentares. O maior holerite no quadro de servidores concursados é de R$ 4.735,66, pagos ao analista de tecnologia da informação.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sidão paga 500% a mais para servidores comissionados

Na Câmara de S. Caetano, efetivos ganham R$ 1.900, ante R$ 10,5 mil de apadrinhados

Júnior Carvalho
Especial para o Diário

29/06/2014 | 07:00


O presidente da Câmara de São Caetano, Sidnei Bezerra da Silva, o Sidão (PSB), paga para os servidores comissionados 500% a mais do que dispõe para os concursados. Enquanto o salário médio dos funcionários efetivos gira em torno de R$ 1.900, os vencimentos dos servidores apadrinhados chegam, em média, a R$ 10,5 mil.

Os contracheques dos cargos de confiança foram elevados pela reforma administrativa promovida por Sidão e aprovada por todos os vereadores há duas semanas. O socialista extinguiu 66 vagas comissionadas, mas em contrapartida criou 44 funções mais caras aos cofres públicos. As mudanças foram sancionadas pelo prefeito Paulo Pinheiro (PMDB), publicadas no Diário Oficial na quinta-feira.

A supervalorização dos comissionados irritou os funcionários efetivos, que, além de receber bem abaixo do que os apadrinhados, também são a minoria na Casa. São 107 cargos em comissão, ante 69 funções concursadas.

O desequilíbrio entre os cargos fez o Ministério Público determinar que Sidão promovesse as alterações. Embora o parlamentar tenha cortado 22 cargos, as vagas criadas chegam a atingir o teto de maior salário do Legislativo, fixado em R$ 11,4 mil. A reforma idealizada pelo socialista custará R$ 450 mil a mais por ano.

A baixa remuneração dos concursados também tem causado rotatividade dos servidores. Prova disso foi o concurso aberto por Sidão no início do mês para preenchimento de pelo menos 374 vagas efetivas. Já é o segundo processo seletivo aberto em menos de dois anos.

As alterações turbinaram os salários dos servidores lotados no gabinete da presidência e aumentou de oito para 11 o número de funcionários que ganham mais que os próprios vereadores são-caetanenses.

Para os cargos de diretor jurídico e de assessor da presidência, a remuneração é de R$ 11,4 mil por mês, ante R$ 10.021,17 mensais recebidos por cada um dos 19 parlamentares. O maior holerite no quadro de servidores concursados é de R$ 4.735,66, pagos ao analista de tecnologia da informação.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;