Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Saulo pede que Imprerp devolva R$ 2 mi ao Paço

Valor é referente a cinco anos de repasse previdenciário correspondente a afastamentos


Júnior Carvalho
Especial para o Diário

21/06/2014 | 07:23


O prefeito de Ribeirão Pires, Saulo Benevides (PMDB), quer que o Imprerp (Instituto Municipal de Previdência) devolva cerca de R$ 2 milhões aos cofres da administração. O valor é referente a cinco anos de contribuição previdenciária correspondente aos primeiros 15 dias de afastamentos de servidores por motivo de saúde, o que o Paço entende como indevido.

A administração alega que o auxílio-doença – concedido após o 16º dia de licença médica – começou a ser pago pela Prefeitura, mas que o Imprerp continuou recebendo o índice previdenciário como se estivesse bancando o benefício. “Como a lei não havia sido atualizada, a Prefeitura calculava o repasse ao Imprerp incluindo o auxílio-doença. Ou seja, o instituto continuava recebendo porcentagem sobre o auxílio mesmo sem realizar o pagamento. Em um período de cinco anos esse valor repassado sem necessidade pode ter chegado a R$ 2 milhões”, explicou o superintendente do Imprerp, Carlos Alberto Lima.

A cobrança ao Imprerp faz parte da política de mudanças administrativas em que o prefeito submeteu a autarquia. Além de tirar o auxílio-doença da base de arrecadação do instituto, Saulo também modificou os requisitos de escolaridade para contratação dos principais cargos comissionados – extinguiu a necessidade de formação superior.

Saulo argumenta que a antiga legislação restringia a contratação de profissionais qualificados, porém, de outras áreas, para ocupação de determinados cargos. Para exercer a função de diretor executivo, por exemplo, era necessário diploma em Ciências Contábeis, Administração de Empresas ou Economia, mas o Paço entende que formação técnica já seria necessária para atuação no posto.

EM XEQUE
Para o ex-prefeito e atual secretário adjunto estadual de Esporte, Lazer e Juventude, Clóvis Volpi (PTB), as alterações feitas por Saulo compromete o caixa do Imprerp. Ao Diário, o petebista afirmou que pretende sugerir aos aposentados ingressar com mandado de segurança na Justiça para “preservar o instituto e os beneficiários dele”.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;