Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Martinha deixa PDT de Santo André e leva mais 30 aliados ao PT

Montagem/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Integrante do governo Grana, sindicalista discorda de apoio da legenda a Paulo Skaf na briga pelo governo estadual e anuncia retorno ao petismo


Júnior Carvalho
Especial para o Diário

10/06/2014 | 07:00


Presidente licenciado do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e secretário do Trabalho no município, Cícero Martinha anunciou que deixará o PDT e que levará ao menos 30 aliados. O sindicalista confirmou que retornará ao PT, 16 anos depois de deixar a legenda.

O estopim para a saída de Martinha do PDT foi a aprovação da aliança do partido com o pré-candidato do PMDB ao governo do Estado e presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf. “Não é só isso (apoio ao peemedebista), tem a saída do Paulinho (da Força, que criou o Solidariedade), que enfraqueceu toda a ala sindical no partido”, argumentou Martinha, que anunciará adesão ao projeto do ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT) na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes.

Paulinho da Força, no entanto, apoiará o governador Geraldo Alckmin (PSDB) na busca pela reeleição e o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) na briga pela Presidência da República.

Aliados ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT) e à frente do Ministério do Trabalho, os pedetistas divulgaram na semana passada que, em São Paulo, vão indicar o nome do advogado e ex-deputado José Roberto Batochio para ocupar a vice de Skaf. Na corrida presidencial, o PDT garantiu continuar no palanque do PT.

Martinha afirmou que está em discussão com os petistas para acertar seu futuro político. Secretário de Cultura em Santo André e presidente do PDT local, Raimundo Salles lamentou a decisão do ex-correligionário. “Compreendo a atitude de Martinha, entendo seu desejo de não apoiar o Skaf e querer voltar às origens. A base dele é metalúrgica. Ele sai como um grande amigo”, frisou o agora único pedetista no primeiro escalão do governo Carlos Grana (PT).

HISTÓRICO
Martinha foi um dos fundadores do PT, no início da década de 1980, onde militou até 1997 – deixou o partido devido à crise entre sindicalistas. Na ocasião, Martinha ingressou no PSB, na mesma época em que a ex-prefeita da Capital e hoje deputada federal Luiza Erundina também trocava o PT pela sigla socialista.

Apesar de estar fora do PT, Martinha sempre se mostrou aliado à antiga sigla. Em 2008, ele foi candidato à vice de Vanderlei Siraque (PT) à Prefeitura andreense. A dupla perdeu para Aidan Ravin (ex-PTB, hoje PSB).

“O Martinha é parceiro para toda hora e está de volta à casa dele. Ele e todo o seu grupo serão bem recebidos”, comentou o presidente do PT de Santo André, Luiz Turco.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Martinha deixa PDT de Santo André e leva mais 30 aliados ao PT

Integrante do governo Grana, sindicalista discorda de apoio da legenda a Paulo Skaf na briga pelo governo estadual e anuncia retorno ao petismo

Júnior Carvalho
Especial para o Diário

10/06/2014 | 07:00


Presidente licenciado do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e secretário do Trabalho no município, Cícero Martinha anunciou que deixará o PDT e que levará ao menos 30 aliados. O sindicalista confirmou que retornará ao PT, 16 anos depois de deixar a legenda.

O estopim para a saída de Martinha do PDT foi a aprovação da aliança do partido com o pré-candidato do PMDB ao governo do Estado e presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf. “Não é só isso (apoio ao peemedebista), tem a saída do Paulinho (da Força, que criou o Solidariedade), que enfraqueceu toda a ala sindical no partido”, argumentou Martinha, que anunciará adesão ao projeto do ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT) na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes.

Paulinho da Força, no entanto, apoiará o governador Geraldo Alckmin (PSDB) na busca pela reeleição e o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) na briga pela Presidência da República.

Aliados ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT) e à frente do Ministério do Trabalho, os pedetistas divulgaram na semana passada que, em São Paulo, vão indicar o nome do advogado e ex-deputado José Roberto Batochio para ocupar a vice de Skaf. Na corrida presidencial, o PDT garantiu continuar no palanque do PT.

Martinha afirmou que está em discussão com os petistas para acertar seu futuro político. Secretário de Cultura em Santo André e presidente do PDT local, Raimundo Salles lamentou a decisão do ex-correligionário. “Compreendo a atitude de Martinha, entendo seu desejo de não apoiar o Skaf e querer voltar às origens. A base dele é metalúrgica. Ele sai como um grande amigo”, frisou o agora único pedetista no primeiro escalão do governo Carlos Grana (PT).

HISTÓRICO
Martinha foi um dos fundadores do PT, no início da década de 1980, onde militou até 1997 – deixou o partido devido à crise entre sindicalistas. Na ocasião, Martinha ingressou no PSB, na mesma época em que a ex-prefeita da Capital e hoje deputada federal Luiza Erundina também trocava o PT pela sigla socialista.

Apesar de estar fora do PT, Martinha sempre se mostrou aliado à antiga sigla. Em 2008, ele foi candidato à vice de Vanderlei Siraque (PT) à Prefeitura andreense. A dupla perdeu para Aidan Ravin (ex-PTB, hoje PSB).

“O Martinha é parceiro para toda hora e está de volta à casa dele. Ele e todo o seu grupo serão bem recebidos”, comentou o presidente do PT de Santo André, Luiz Turco.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;