Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 3 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ponte sobre o Guaíba vai custar R$ 649 milhões



27/03/2014 | 09:33


Ao anunciar a construção de uma segunda ponte sobre o rio Guaíba, em pronunciamento para as emissoras de rádio gaúchas, na manhã desta quinta-feira, 27, a presidente Dilma Rousseff, disse que estava dando um "presente" à cidade, que comemorou seu aniversário ontem.

De acordo com o Diário Oficial da União (DOU), que publica hoje a homologação da licitação para a construção da segunda ponte sobre o Guaíba, o custo da obra, apresentado pela empresa Queiroz Galvão e a EGT engenharia é da ordem de R$ 649,62 milhões. O DOU informa ainda que "o valor de R$ 649 622 699,00 representa 26,28% abaixo do que foi orçado, resultando em uma economia de R$ 231 582 732,22 para os cofres públicos".

Dilma informou que a ponte terá sete quilômetros de extensão e que 50 mil veículos vão poder usar a nova ponte, "melhorando o tráfego na região metropolitana (de Porto Alegre) com a ligação sul do estado, em direção ao porto de Rio Grande". Anunciou também que a obra ficará pronta em 2017.

Segundo a presidente Dilma, a própria Queiroz Galvão, que construirá a obra, removerá as famílias do local onde será feita a ponte. "Podem comemorar, a segunda ponte do Guaíba vai sair", afirmou Dilma em seu pronunciamento para os gaúchos. Esta fala da presidente surpreendeu as emissoras gaúchas, que foram avisadas do pronunciamento.

Ontem, a presidente Dilma, que está se recuperando de uma gripe e está um pouco rouca, passou o dia despachando no Palácio do Alvorada. Ainda durante o dia, acompanhou a mobilização do Congresso que conseguiu as assinaturas para a instalar a CPI da Petrobras no Senado.

A presidente pretende dar continuidade às inúmeras viagens de inauguração e anúncio de início de obras que pelo país como uma das estratégias para combater as últimas más notícias como rebaixamento da nota do Brasil e denúncias de corrupção sobre a maior empresa do País.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ponte sobre o Guaíba vai custar R$ 649 milhões


27/03/2014 | 09:33


Ao anunciar a construção de uma segunda ponte sobre o rio Guaíba, em pronunciamento para as emissoras de rádio gaúchas, na manhã desta quinta-feira, 27, a presidente Dilma Rousseff, disse que estava dando um "presente" à cidade, que comemorou seu aniversário ontem.

De acordo com o Diário Oficial da União (DOU), que publica hoje a homologação da licitação para a construção da segunda ponte sobre o Guaíba, o custo da obra, apresentado pela empresa Queiroz Galvão e a EGT engenharia é da ordem de R$ 649,62 milhões. O DOU informa ainda que "o valor de R$ 649 622 699,00 representa 26,28% abaixo do que foi orçado, resultando em uma economia de R$ 231 582 732,22 para os cofres públicos".

Dilma informou que a ponte terá sete quilômetros de extensão e que 50 mil veículos vão poder usar a nova ponte, "melhorando o tráfego na região metropolitana (de Porto Alegre) com a ligação sul do estado, em direção ao porto de Rio Grande". Anunciou também que a obra ficará pronta em 2017.

Segundo a presidente Dilma, a própria Queiroz Galvão, que construirá a obra, removerá as famílias do local onde será feita a ponte. "Podem comemorar, a segunda ponte do Guaíba vai sair", afirmou Dilma em seu pronunciamento para os gaúchos. Esta fala da presidente surpreendeu as emissoras gaúchas, que foram avisadas do pronunciamento.

Ontem, a presidente Dilma, que está se recuperando de uma gripe e está um pouco rouca, passou o dia despachando no Palácio do Alvorada. Ainda durante o dia, acompanhou a mobilização do Congresso que conseguiu as assinaturas para a instalar a CPI da Petrobras no Senado.

A presidente pretende dar continuidade às inúmeras viagens de inauguração e anúncio de início de obras que pelo país como uma das estratégias para combater as últimas más notícias como rebaixamento da nota do Brasil e denúncias de corrupção sobre a maior empresa do País.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;