Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Cursinho ajuda alunos
a passar no vestibular

Marina Brandão/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em sua primeira turma, Escola Preparatória
da UFABC em Mauá teve oito aprovações


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

09/03/2014 | 07:00


A tarefa de auxiliar jovens de escolas públicas a ingressar no Ensino Superior vem sendo cumprida pela UFABC (Universidade Federal do ABC). Exemplo disso são os oito alunos, dos 56 concluintes da primeira turma da EPUFABC (Escola Preparatória da Universidade Federal do ABC), que passaram no vestibular, sendo sete em instituições públicas.

“Nosso objetivo é ajudar alunos que estão em situação desfavorecida a entrar na universidade, seja pública ou privada com bolsa”, explica o coordenador geral da EPUFABC e assessor de programas de extensão da universidade, Leonardo José Steil. Segundo Steil, a primeira experiência em Mauá pode ser comemorada, apesar do índice de evasão de 65%. “A porcentagem é esperada. Às vezes o aluno começa a trabalhar e abandona o curso, ou simplesmente não consegue dar prosseguimento”, destaca.

Um dos aprovados, Victor Passareli Destefane, 17 anos, considera que aprendeu em cerca de quatro meses conteúdo que não foi passado nos três anos do Ensino Médio. “Fiquei surpreso por ter sido aprovado, ainda mais em duas universidades”, ressalta. O morador do Jardim Mauá escolheu cursar Matemática na Unesp (Universidade Estadual de São Paulo) em Rio Claro, mas também passou na UFABC.

Já o estudante Danylo Sousa Oliveira, 20, estará entre os ingressantes da UFABC no BC&T (Bacharelado em Ciência e Tecnologia), com intenção de se especializar em Química. Para ele, um dos diferenciais do cursinho é a linguagem utilizada pelos professores, que são estudantes da UFABC bolsistas. “Eles explicam de uma forma simples e dinâmica.”

Para a jovem Fernanda Barros da Silva, 18, o cursinho foi responsável por mudança de vida. Inspirada por um professor do Ensino Médio, ela cursará Filosofia na Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) em Guarulhos. “Nunca imaginei que passaria, porque a nota de corte era muito alta. Levei um susto quando vi meu nome”, diz a moradora do Jardim Bela Vista.

AMPLIAÇÃO

A segunda turma da EPUFABC inicia as aulas na terça-feira, com ampliação do número de vagas – passou para 240, divididas entre tarde e noite. A prova classificatória foi realizada no dia 8 de fevereiro. A escola fica na Rua General Osório, 75, no Centro.

O curso gratuito é fruto de parceria entre a Prefeitura, que disponibilizou espaço físico e fornece material didático, e a UFABC, responsável por ministrar as aulas e ceder apostila. As disciplinas abordam conteúdos avaliados pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Para ser aluno, é preciso morar em Mauá e ser oriundo da rede pública de ensino.

Projeto estimula interesse dos bolsistas pela carreira acadêmica

Quando teve a ideia de criar projeto de extensão que oferece cursinho preparatório para o vestibular a estudantes que não tinham condições de pagar, o discente da UFABC do último quadrimestre do curso de Engenharia de Materiais Rodrigo Reis de Oliveira, 27 anos, não imaginava que se apaixonaria pela sala de aula.

Quatro anos depois, os planos mudaram. Após a conclusão do curso, a meta é fazer mestrado e doutorado para se tornar educador da universidade. “Assim como eu, muitos dos participantes passaram a considerar a opção de dar aula depois que tiveram essa relação direta com os jovens”, destaca.

Hoje, o projeto conta com 70 instrutores, sendo 40 em Santo André e 30 em Mauá. E o processo seletivo também é concorrido: são cerca de 400 candidatos inscritos a cada ano para as vagas. Os estudantes da UFABC da graduação e pós recebem bolsa-auxílio de R$ 400 para ministrar as aulas em Santo André e R$ 600 em Mauá.

“Dentro do universo da Engenharia, geralmente temos profissionais fantásticos, mas com péssima relação interpessoal. Costumo dizer que nossa escola transforma alunos em vestibulandos e engenheiros em professores”, resume Oliveira.

Em Santo André, 60% dos concluintes são aprovados

Criada em 2010, a EPUFABC (Escola Preparatória da UFABC) de Santo André está consolidada. Além de queda brusca na taxa de evasão (passou de 70% no ano da inauguração para 27% em 2013), o índice de aprovação dos concluintes em universidades subiu de 42% para 60% no último ano.

O sucesso, segundo o coordenador geral da escola e assessor de programas de extensão da universidade, Leonardo José Steil, é resultado de dedicação por parte dos professores e alunos, e apoio da universidade.

Anualmente, são oferecidas 160 vagas, sendo 80 para o período vespertino e 80 para o noturno. O processo seletivo ocorre sempre no início do ano. Além da inscrição, o aluno realiza prova classificatória. Em 2014, a unidade recebeu 1.200 inscritos, o que enfatiza a concorrência – cerca de sete candidatos por vaga. “Infelizmente a gente ainda não consegue abraçar a todos, mas já evoluímos muito”, considera Steil.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;