Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Atila contrata pelo
menos 5 ex-candidatos

Marina Brandão/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Superintendente da Sama é acusado pelos rivais
de usar a autarquia para fins políticos e eleitorais


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

05/03/2014 | 07:00


O superintendente da Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá), Atila Jacomussi (PCdoB), contratou para cargos comissionados, vagas de livre nomeação que não exigem concurso público, pelo menos cinco ex-candidatos a vereador que juntos conquistaram 6.320 votos na eleição de 2012. O comunista é pré-candidato a deputado estadual e tem se organizado para conquistar apoios para o pleito de outubro.


O levantamento feito pelo Diário corrobora com análise feita pelo ex-vereador e também pré-candidato à Assembleia Legislativa Diniz Lopes (PR), que afirmou que Atila está inchando a autarquia com funcionários que fazem as vezes de cabos eleitorais. A mesma leitura fora externada pela deputada estadual Vanessa Damo, a qual afirmou que há uso da máquina administrativa, Prefeitura e autarquias mauaenses para fins pessoais e eleitoreiros.


Vale lembrar que o prefeito Donisete Braga (PT), durante a campanha de 2012, disse que faria com que a autarquia tivesse gestão técnica, não política.


Outra pré-candidatura ao parlamento paulista com chancela do governo municipal é a do secretário de Mobilidade Urbana, Paulo Eugenio Pereira Júnior (PT).

OS NOMES
São ao menos cinco políticos que disputaram vaga à Câmara em 2012 que foram chamados por Atila para atuar na Sama. Pode haver mais. Rogério de Paula Costa, o Kuka, disputou vereança pelo PMDB e chegou a 1.495 votos. Foi nomeado assessor de diretoria no dia 16 de janeiro, pela portaria 2.979 do dia 15 do mesmo mês. Helenildo Alves da Silva, o Tchaca Bum, tentou vaga na Câmara pelo PP e foi lembrado por 1.538 eleitores. Foi contratado pela Sama para ser chefe de divisão, por meio da portaria 2.947 e começou a trabalhar dia 1º de agosto.


Osmar Santos tentou mandato de vereador pelo PT e registrou 722 votos. Ele atua na Sama como assessor de fiscalização e gestão de contratos desde o dia 15 de julho de 2013. Foi nomeado pela portaria 2.944. Sinvaldo Sabará Gonçalves, o Sinvaldo Carteiro, lançou-se pelo PTB e conquistou 1.394 sufrágios. Foi contratado pela autarquia pela portaria 2.914 do ano passado. Helton Alves Ribeiro, o Pastor Helton, foi candidato pelo PSC e assinalado 1.171 vezes nas urnas. Entrou no quadro do funcionalismo mauaense pela portaria 2.866, de 2013.
Outros cinco ex-candidatos a vereador também estariam atuando na Sama, seja de maneira direta ou contratados por prestadoras de serviço. As informações sobre contratações promovidas por Atila, no entanto, só estão disponíveis de agosto de 2013 adiante nos atos oficiais virtuais. Toda a movimentação de funcionários da autarquia antes disso está indisponível na versão online do Diário Oficial de Mauá.


Nos bastidores circula a informação de que os nomes que estariam atuando na Sama são os seguintes: Carlos Alberto Nascimento, o Beto Leiteiro, que disputou pelo PDT e atingiu 1.309 votos; Adair Ribeiro da Silva, o Saruba, que concorreu pelo PPS e registrou 211 sufrágios; Adriano Donisete Pires de Morais, o Adriano Fênix, que foi lembrado por 1.475 eleitores e ficou como primeiro suplente do PTB; Almir Pereira da Silva, o Zinho, que tentou a vaga pelo PSDB e obteve 771 votos; e Walter Eduardo Pires Ferreira, o Waltinho da Farmácia, que se lançou pelo PTB e teve a confiança de 1.184 pessoas.


Juntos somam 4.950 votos e adicionados os sufrágios dos outros aliados de Atila que de fato estão na Sama, a massa eleitoral chegaria a 11.270 sufrágios.


A Sama foi procurada para explicar as contratações e confirmar se os demais nomes em questão fariam parte do quadro, mas não respondeu ao questionamento. A reportagem do Diário também deixou recado na caixa postal do celular de Atila e não obteve retorno.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;