Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Time da casa fica na bronca com arbitragem


Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

13/02/2014 | 07:00


Depois do empate diante do Sertãozinho, o técnico Márcio Ribeiro criticou a arbitragem, que, segundo ele, não teria marcado dois pênaltis para o Água Santa. “Vocês (repórteres) viram, não foram um, mas dois pênaltis legítimos. No segundo tempo, foi vergonhoso. Eles (árbitro e auxiliares) não têm condições”, esbravejou.

De acordo com o treinador, esse (desempenho) foi um dos motivos para os atletas ficarem nervosos em campo. “Aqui só temos jogadores profissionais e experientes. A irritação é natural. O Alexandre (goleiro do Sertãozinho), com certeza, conquistou mais de cinco minutos na reposição de bola. Mais a parada técnica de dois minutos, são sete. O árbitro deu quatro minutos de acréscimo. Isso vai subindo o sangue, vai enervando os jogadores”, comentou.

Apesar do resultado desfavorável, que manteve o Água Santa na lanterna, o técnico ainda acredita na recuperação da equipe e no acesso à Série A-2 do Campeonato Paulista.

“Ainda há muitos jogos para fazer. Temos uma partida a menos que os demais. Devagar nós vamos chegar lá. Pode ter certeza que essa equipe vai reagir”, afirmou Ribeiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Time da casa fica na bronca com arbitragem

Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

13/02/2014 | 07:00


Depois do empate diante do Sertãozinho, o técnico Márcio Ribeiro criticou a arbitragem, que, segundo ele, não teria marcado dois pênaltis para o Água Santa. “Vocês (repórteres) viram, não foram um, mas dois pênaltis legítimos. No segundo tempo, foi vergonhoso. Eles (árbitro e auxiliares) não têm condições”, esbravejou.

De acordo com o treinador, esse (desempenho) foi um dos motivos para os atletas ficarem nervosos em campo. “Aqui só temos jogadores profissionais e experientes. A irritação é natural. O Alexandre (goleiro do Sertãozinho), com certeza, conquistou mais de cinco minutos na reposição de bola. Mais a parada técnica de dois minutos, são sete. O árbitro deu quatro minutos de acréscimo. Isso vai subindo o sangue, vai enervando os jogadores”, comentou.

Apesar do resultado desfavorável, que manteve o Água Santa na lanterna, o técnico ainda acredita na recuperação da equipe e no acesso à Série A-2 do Campeonato Paulista.

“Ainda há muitos jogos para fazer. Temos uma partida a menos que os demais. Devagar nós vamos chegar lá. Pode ter certeza que essa equipe vai reagir”, afirmou Ribeiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;