Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Criminosos fazem reféns na Prainha

Família aproveitava dia com pescaria quando foi rendida por bando no Riacho Grande


Rafael Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

13/02/2014 | 07:00


Uma família que aproveitava o dia de sol na Prainha do Riacho Grande, em São Bernardo, foi vítima de quadrilha que assalta banhistas na Represa Billings na tarde de ontem. O pai, um caseiro de 46 anos, sofreu sequestro relâmpago, enquanto sua mulher, filha e mãe foram mantidas reféns por um menor, de 17, apreendido pela PM (Polícia Militar).

Pelo menos outras quatro pessoas agiram no crime, dois homens e duas mulheres. O chefe do bando, no entanto, já foi identificado por policiais civis do 4º DP (Riacho Grande) local, onde o caso foi registrado. Trata-se de Weverton Barreto da Silva, investigado por roubos anteriores a banhistas.

Após notarem a movimentação policial, Silva e o outro comparsa, ainda não identificado, fugiram pela mata da Serra do Mar e não haviam sido capturados até o fechamento desta edição.

Segundo o boletim de ocorrência elaborado, as vítimas pescavam e nadavam quando foram abordadas pela quadrilha.

O caseiro foi colocado em seu Punto branco na companhia dos quatro bandidos e levado até um posto de combustíveis na altura do km 35 da Via Anchieta, onde os criminosos realizaram saque de R$ 1.000.

O adolescente ficou na represa mantendo a filha, de 17, a mulher, de 32, e a mãe do caseiro, de 74, como reféns. Ele enrolou o revólver calibre ponto 32 que usava em uma toalha e o apontava de maneira disfarçada para a cabeça das vítimas.

Outras pessoas que estavam na Prainha, além de comerciantes, estranharam a situação e acionaram o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar). Assim que as viaturas chegaram, o menor tentou se passar por namorado da filha do caseiro, mas foi desmascarado ao levantar os braços e ser flagrado armado.

Silva e o restante do bando voltaram à Prainha, mas perceberam a movimentação policial. Por isso, pararam o veículo ainda na rodovia e entraram no matagal, levando bens da família,

O helicóptero Águia e equipes da PM de toda a região seguiriam as buscas aos autores, que são do Riacho Grande, durante o restante da madrugada. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Criminosos fazem reféns na Prainha

Família aproveitava dia com pescaria quando foi rendida por bando no Riacho Grande

Rafael Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

13/02/2014 | 07:00


Uma família que aproveitava o dia de sol na Prainha do Riacho Grande, em São Bernardo, foi vítima de quadrilha que assalta banhistas na Represa Billings na tarde de ontem. O pai, um caseiro de 46 anos, sofreu sequestro relâmpago, enquanto sua mulher, filha e mãe foram mantidas reféns por um menor, de 17, apreendido pela PM (Polícia Militar).

Pelo menos outras quatro pessoas agiram no crime, dois homens e duas mulheres. O chefe do bando, no entanto, já foi identificado por policiais civis do 4º DP (Riacho Grande) local, onde o caso foi registrado. Trata-se de Weverton Barreto da Silva, investigado por roubos anteriores a banhistas.

Após notarem a movimentação policial, Silva e o outro comparsa, ainda não identificado, fugiram pela mata da Serra do Mar e não haviam sido capturados até o fechamento desta edição.

Segundo o boletim de ocorrência elaborado, as vítimas pescavam e nadavam quando foram abordadas pela quadrilha.

O caseiro foi colocado em seu Punto branco na companhia dos quatro bandidos e levado até um posto de combustíveis na altura do km 35 da Via Anchieta, onde os criminosos realizaram saque de R$ 1.000.

O adolescente ficou na represa mantendo a filha, de 17, a mulher, de 32, e a mãe do caseiro, de 74, como reféns. Ele enrolou o revólver calibre ponto 32 que usava em uma toalha e o apontava de maneira disfarçada para a cabeça das vítimas.

Outras pessoas que estavam na Prainha, além de comerciantes, estranharam a situação e acionaram o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar). Assim que as viaturas chegaram, o menor tentou se passar por namorado da filha do caseiro, mas foi desmascarado ao levantar os braços e ser flagrado armado.

Silva e o restante do bando voltaram à Prainha, mas perceberam a movimentação policial. Por isso, pararam o veículo ainda na rodovia e entraram no matagal, levando bens da família,

O helicóptero Águia e equipes da PM de toda a região seguiriam as buscas aos autores, que são do Riacho Grande, durante o restante da madrugada. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;