Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 22 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Linha 18: Alckmin planeja
divulgar vencedor até junho

Orlando Filho/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Governador tenta agilizar trâmite burocrático para ter
empresa que construirá trajeto antes de prazo eleitoral


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

29/01/2014 | 13:45


O governador Geraldo Alckmin (PSDB) assinou hoje pela manhã o edital de construção da Linha 18-Bronze (Tamanduateí-Djalma Dutra), primeiro trajeto do Metrô fora da Capital e que atenderá ao Grande ABC. A expectativa do tucano é a de que o contrato esteja firmado com empresa vencedora da licitação até o primeiro semestre, prioritariamente no início de abril, prazo dado pela Justiça Eleitoral para entrega de obras públicas por candidatos em outubro.

“O prazo de assinatura do contrato é de 90 dias a partir da publicação do edital no Diário Oficial do Estado e da União. Se não houver nenhum entrave processual, em três meses estaremos com contrato assinado. E como se trata de uma PPP (Parceria Público-Privada), é capaz de o andamento ser ainda mais rápido”, afirmou Alckmin, no Palácio dos Bandeirantes.

Segundo o secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, a fase licitatória pode ser finalizada em 60 dias, atendendo expectativa de agilidade do governador. “Quatro consórcios já se mostraram interessados. A partir da contratação, serão seis meses para início da obra”, adiantou Jurandir. A estimativa é entregar o sistema no primeiro semestre de 2018.

A Linha 18-Bronze terá 15,7 quilômetros de extensão, 13 estações e capacidade de transportar 314 mil passageiros por dia. Vai demandar investimento de R$ 4,2 bilhões, sendo R$ 407 milhões em desapropriações, ao menos R$ 1,9 bilhão de aporte privado (da empresa que vencer a concorrência pública), e R$ 400 milhões do governo federal e o restante custeado pelo Estado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Linha 18: Alckmin planeja
divulgar vencedor até junho

Governador tenta agilizar trâmite burocrático para ter
empresa que construirá trajeto antes de prazo eleitoral

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

29/01/2014 | 13:45


O governador Geraldo Alckmin (PSDB) assinou hoje pela manhã o edital de construção da Linha 18-Bronze (Tamanduateí-Djalma Dutra), primeiro trajeto do Metrô fora da Capital e que atenderá ao Grande ABC. A expectativa do tucano é a de que o contrato esteja firmado com empresa vencedora da licitação até o primeiro semestre, prioritariamente no início de abril, prazo dado pela Justiça Eleitoral para entrega de obras públicas por candidatos em outubro.

“O prazo de assinatura do contrato é de 90 dias a partir da publicação do edital no Diário Oficial do Estado e da União. Se não houver nenhum entrave processual, em três meses estaremos com contrato assinado. E como se trata de uma PPP (Parceria Público-Privada), é capaz de o andamento ser ainda mais rápido”, afirmou Alckmin, no Palácio dos Bandeirantes.

Segundo o secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, a fase licitatória pode ser finalizada em 60 dias, atendendo expectativa de agilidade do governador. “Quatro consórcios já se mostraram interessados. A partir da contratação, serão seis meses para início da obra”, adiantou Jurandir. A estimativa é entregar o sistema no primeiro semestre de 2018.

A Linha 18-Bronze terá 15,7 quilômetros de extensão, 13 estações e capacidade de transportar 314 mil passageiros por dia. Vai demandar investimento de R$ 4,2 bilhões, sendo R$ 407 milhões em desapropriações, ao menos R$ 1,9 bilhão de aporte privado (da empresa que vencer a concorrência pública), e R$ 400 milhões do governo federal e o restante custeado pelo Estado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;