Política Titulo Em janeiro
Semasa sinaliza abertura de licitação da ETA do Pedroso em janeiro

Construção tende a ser finalizada em 2015 e demandará investimento de R$ 89 milhões

Por Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC
26/12/2013 | 07:52
Compartilhar notícia
André Henriques/DGABC


O superintendente do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), Sebastião Ney Vaz Júnior, sinalizou que abrirá em janeiro processo licitatório para a contratação da empresa que fará a obra da futura ETA (Estação de Tratamento de Água) do Parque do Pedroso, a segundo do gênero na cidade. O novo espaço, com capacidade para tratar 350 litros de água por segundo, juntamente com a atual no Guarará, deve elevar a produção própria do município de 6% para 25%.

A construção do equipamento visa diminuir a dependência da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). Atualmente, 94% da água consumida pela população de Santo André é comprada da autarquia paulista. A estação tende a ser finalizada em 2015 e demandará investimento de R$ 89 milhões, provenientes de financiamento junto à Caixa Econômica Federal por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), vinculado a parceria com a União.

“O PAC nos emprestou dinheiro por meio do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para que nós construíssemos a ETA. Por isso, a partir do mês que vem a gente lança o edital de contratação da obra”, afirmou Ney Vaz, acrescentando que o modelo do certame será do tipo menor preço. A autarquia possui, desde 1997, uma autorização do Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica), ligado ao governo do Estado, para captar água da Represa Billings, na região do Pedroso, local onde será erguida a estação.

O projeto é antigo, indicado desde a gestão Celso Daniel (PT, 1997-2002). Por outro lado, os recursos financeiros foram garantidos pelo Ministério das Cidades em 2008, último ano da gestão João Avamileno (2002-2008). No governo subsequente, de Aidan Ravin (PSB, 2009-2012), foi cogitado o andamento das implementações, só que a proposta ficou parada.

FOZ DO BRASIL
A administração Carlos Grana (PT) aceitou o estudo da Foz do Brasil, empresa do grupo Odebrecht, para terceirizar tratamento e distribuição de água na cidade. O Paço tem a intenção de conceder a gestão da ETA do Pedroso por meio de uma PPP (Parceria Público-Privada). Agora, entra a fase de a Foz apresentar levantamento técnico e de impacto financeiro. O acordo tende a ser fechado em seis meses. Se acertado, o Semasa pagará pela análise e lança edital para gerenciamento da estação.
  



 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;