Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

PM e escolas de Mauá
se unem contra crimes

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ronda Escolar do município registra um aumento de
11% no número de casos ocorridos apenas neste ano


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

30/11/2013 | 07:00


A aproximação entre PM (Polícia Militar) e comunidade escolar será o instrumento utilizado na tentativa de diminuir as ocorrências de violência na área de abrangência da Diretoria de Ensino de Mauá, responsável também pelas escolas de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Dados divulgados pelo 30º Batalhão da PM indicam que, entre 2012 e 2013, houve alta de 11% no número de casos como furto de celulares, agressões entre alunos e ameaças a professores nas cerca de 130 unidades de ensino – entre municipais, estaduais e privadas.

Na visão do comandante do 30º Batalhão da PM, o tenente-coronel Paulo Barthasar Junior, o número de ocorrências pode não traduzir a realidade, tendo em vista a existência de casos subnotificados. Entre as quatro companhias de polícia que atendem Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, foram registrados 331 episódios envolvendo violência escolar em 2012, contra 368 em 2013, o que equivale a um caso por dia.

A partir do contato direto entre os diretores das escolas e as companhias de polícia, o comandante do 30º Batalhão da PM acredita ter condições de organizar melhor as equipes para a execução dos trabalhos. “Apesar de sabermos que temos pouco recurso, a função do gestor é fazer o melhor. Para isso, precisamos dessa parceria”, ressalta o tenente-coronel. Criada em 1988, a Ronda Escolar é o programa responsável por propiciar segurança dentro e no entorno das escolas.

Juntas, as quatro companhias contam com efetivo de 26 policiais para atender escolas nas três cidades. Informações da PM destacam ainda que o tempo médio de permanência das equipes nas escolas tem sido entre seis e dez minutos. “Temos um cronograma de visita, que será adequado conforme as necessidades das escolas, mas o que nos interessa é estreitar esse relacionamento com a direção e fazer com que a equipe consiga identificar os problemas de segurança daquele local”, destaca o comandante, que também reflete sobre a necessidade de ampliar o tempo de permanência nas unidades de ensino.

De iniciativa do vereador José Luiz Cassimiro (PT), o encontro será realizado a cada seis meses para avaliar o cenário escolar das três cidades e traçar metas futuras. “Entendo que hoje demos um primeiro passo para o trabalho em parceria no sentido de reduzir a violência, que está em toda a sociedade e, infelizmente, também nas escolas”, destaca a dirigente regional de ensino de Mauá, Marilene Pinto Ceccon.

PREVENÇÃO

Uma das ações que já vêm dando resultados positivos, segundo o comandante do 30º Batalhão, é o Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), realizado desde 1992 no País. Segundo ele, são formados cerca de 4.500 alunos por semestre em ação que ajuda a identificar e resistir às pressões e às influências diárias sobre o uso de álcool e outras drogas. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;