Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Secretário do Comércio renuncia ao cargo



20/11/2013 | 04:32


Um dos agentes mais controversos do governo da argentina, o secretário do Comércio Guillermo Moreno renunciou nesta terça-feira. A gestão de Moreno foi marcada por seu esforço para controlar os preços, limitar as importações, e por suas intimidações pessoais a empresários para que aderissem a políticas governamentais.

Ele vai deixar o escritório em duas semanas para se tornar um funcionário da embaixada da Argentina em Roma, informou o porta-voz da presidente Cristina Kirchner, Alfredo Scoccimarro. A notícia de sua renúncia aconteceu um dia depois da presidente argentina nomear um novo chefe de gabinete para o ministério da Economia e um novo presidente para o Banco Central.

Moreno foi um dos principais aplicadores das políticas de controle de preços do governo da Argentina, na tentativa de conter a inflação crescente do país. Seus esforços para limitar as importações e proteger a indústria nacional e as reservas internacionais levaram parceiros de negócios, inclusive os EUA, a processarem o governo argentino junto à Organização Mundial do Comércio.

Nos últimos anos, ele persuadiu, coagiu e mesmo intimidou executivos para que congelassem os preços ou parassem de importar e exportar alguns bens, de acordo com empresários que se encontraram com secretário. O gabinete de Moreno se recusa a comentar as alegações. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Secretário do Comércio renuncia ao cargo


20/11/2013 | 04:32


Um dos agentes mais controversos do governo da argentina, o secretário do Comércio Guillermo Moreno renunciou nesta terça-feira. A gestão de Moreno foi marcada por seu esforço para controlar os preços, limitar as importações, e por suas intimidações pessoais a empresários para que aderissem a políticas governamentais.

Ele vai deixar o escritório em duas semanas para se tornar um funcionário da embaixada da Argentina em Roma, informou o porta-voz da presidente Cristina Kirchner, Alfredo Scoccimarro. A notícia de sua renúncia aconteceu um dia depois da presidente argentina nomear um novo chefe de gabinete para o ministério da Economia e um novo presidente para o Banco Central.

Moreno foi um dos principais aplicadores das políticas de controle de preços do governo da Argentina, na tentativa de conter a inflação crescente do país. Seus esforços para limitar as importações e proteger a indústria nacional e as reservas internacionais levaram parceiros de negócios, inclusive os EUA, a processarem o governo argentino junto à Organização Mundial do Comércio.

Nos últimos anos, ele persuadiu, coagiu e mesmo intimidou executivos para que congelassem os preços ou parassem de importar e exportar alguns bens, de acordo com empresários que se encontraram com secretário. O gabinete de Moreno se recusa a comentar as alegações. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;