Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Ministério apoiará o setor audiovisual em S.Bernardo

Marina Brandão/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeitura quer conectar empresas do ramo ao
projeto do complexo cultural Estúdios Vera Cruz


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

07/11/2013 | 07:04


O MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) vai dar apoio para o fortalecimento de atividades artísticas e da produção audiovisual, incluindo a cinematográfica, em São Bernardo. Isso porque saiu ontem edital do ministério que aprovou o suporte a programa encabeçado pela Prefeitura são-bernardense, chamado APL (Arranjo Produtivo Local) de Design, Audiovisual e Economia Criativa, recém-constituído e que se destina a reunir empresas ligadas a esses segmentos na região.

“O APL nasceu vitorioso; nos candidatamos no edital do MDIC, com dezenas de outras experiências, e fomos classificados”, cita o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Jefferson da Conceição. O governo federal vai se reunir, nos próximos dias, para dizer como será esse auxílio. A ideia é que empresa especializada seja contratada, com recursos federais, com o objetivo de traçar um plano para impulsionar investimentos privados nessa área na região.

Da Conceição afirma ainda que a intenção é conectar universidades e entidades nacionais e internacionais com as empresas do ramo, e realizar debate na região, com a presença do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), para que a instituição apresente aos empresários nova linha de financiamento (criada no dia 23) para design, moda e marcas.

A perspectiva da administração municipal é integrar o programa APL com o projeto de revitalização dos Estúdios Vera Cruz, espaço que hoje serve para feiras e exposições. Segundo o secretário de Cultura, Osvaldo de Oliveira Neto, será enviado nos próximos 20 dias projeto de lei para a Câmara dos Vereadores para a definição de modelo de concessão do local, com a obrigatoriedade de que seja montado ali espaço para a produção audiovisual, e também que tenha cinema, teatro, restaurante, memorial e área reservada para incubadora de empresas da cadeia produtiva do segmento e para o Centro Audiovisual, escola de edição de vídeos e animação que hoje funciona no Cenforpe (Centro de Formação dos Profissionais da Educação). A licitação deve ocorrer, se a Câmara aprovar a proposta, até o fim do ano. Deverá constar no edital como valor para a montagem do complexo multicultural a estimativa de R$ 156 milhões. Neto ressalta que a concessão será por 30 anos.

O secretário de Desenvolvimento cita que, em duas reuniões do APL de Design, Audiovisual e Economia Criativa, já participaram cerca de 60 representantes de empresas. Um deles é Marcos Noboru Takimoto, que mora em Santo André e é funcionário da locadora de equipamentos para cinema Cinicidade, de São Paulo. Segundo ele, a revitalização dos estúdios Vera Cruz pode trazer investimentos de empresas do ramo para a região.

Também integram as discussões universidades, como a UFABC, Instituto Mauá de Tecnologia e a FEI, e o Singrafs (Sindicato da Indústria Gráfica do ABC e Baixada Santista).
 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;