Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Metalúrgicos de Santo André celebram 80 anos de vitórias

Marina Brandão/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Além de comemorar as conquistas do passado, o sindicato se prepara para as lutas que virão


Andréa Ciaffone
do Diário do Grande ABC

24/09/2013 | 07:07


Desejo de mudar a realidade, de dar um passo além e de fazer diferença. Esse sentimento de inconformismo é o que alimenta as várias gerações de militantes do movimento sindical, que ontem celebraram os 80 anos de fundação do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá em sua sede, numa festa que reuniu trabalhadores, militantes e políticos e que teve bela apresentação da orquestra de violeiros Emiacidade.

“Nossa intenção é jamais nos afastar das nossas raízes”, diz o atual presidente do sindicato, Cícero Firmino, o Martinha. “Poucas entidades chegam aos 80 anos. Mas nosso orgulho vai além da longevidade. Tem a ver com a vitalidade, com a participação da entidade nas lutas imediatas por salários e condições de trabalho da categoria, mas também pelas lutas universais pelas liberdades democráticas.”

Diante de ameaças concretas aos direitos dos trabalhadores, como a representada pelo PL (Projeto de Lei) 4.330, que legaliza a terceirização de atividade-fim e tem potencial para esfacelar as relações de trabalho conforme as conhecemos, o sindicalista diz que a única saída é a militância.

“Precisamos manter as conquistas e trabalhar para alcançar outras. Hoje, observamos com cuidado as empresas no sentido de garantir que elas cuidem da saúde do trabalhador e não agridam o meio ambiente”, diz o sindicalista, que define seu cargo de presidente não como privilégio, mas como missão. “Quem disse isso foi o Marcos Andreotti, nosso fundador e primeiro presidente”, aponta Martinha, que lembra que com a mudança dos tempos, mudou também o jeito de lidar com as situações. “Antes era só greve. Hoje, é mesa de negociação e calculadora na mão”, diz o líder sindical.

Hoje secretário de Governo de Santo André, João Avamileno presidiu o sindicato e destaca o quão ativa a entidade foi na defesa dos trabalhadores. “O fato é que uma vitória chama a outra. É natural do ser humano”, afirmou Avamileno, que carregava uma cópia da tese que deu origem ao PT (Partido dos Trabalhadores), de 1979,

Emocionado, o prefeito de Santo André, Carlos Grana, lembrou que estava presente na comemoração dos 50 anos do sindicato, em 1983. “Eu tinha 16 anos, estava terminando o curso no Senai e indo para a fábrica, e me encantei com a militância. O sindicato estava na vanguarda”, diz. “E posso dizer que estes foram os melhores 30 anos na história do Brasil, no geral e para a classe trabalhadora em particular.”
 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;