Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Azulão bate Paraná, mas segue na degola

Com gol e desabafo de Jael, São Caetano faz 2 a 1 e acaba 21ª rodada em 17º lugar, com 22 pontos


Thiago Bassan
Do Diário do Grande ABC

11/09/2013 | 07:00


Vitória e polêmica. O São Caetano se redimiu na Série B do Brasileiro ao vencer o Paraná por 2 a 1, ontem à noite, pela 21ª rodada, no Anacleto Campanella. Foi o segundo resultado positivo sob comando do técnico Sérgio Guedes.

O Azulão chegou aos 22 pontos, na 17ª colocação, primeira da zona de rebaixamento. O Paraná segue em terceiro, com 39. A partida foi marcada por polêmica com o atacante Jael (leia ao lado).

O anfitrião pressionou desde o início. Mas a primeira chance foi do Paraná. Aos 20 minutos, Fernando Gabriel bateu colocado, mas Rafael Santos estava atento.

Dois minutos depois, Wagner Carioca arriscou de longe para defesa de Luis Carlos. A partir daí, as chances ficaram escassas e a partida, truncada. As equipes passaram o restante do tempo da parcial mais preocupadas em se defender do que atacar.

Se na etapa inicial as chances foram poucas, no segundo, o duelo ficou eletrizante. Logo aos quatro, Diego bateu falta com perigo e desenhou a primeira chance. Depois, aos 12, o time da casa finalmente abriu o placar. Luis Carlos saiu mal do gol e Fred aproveitou um rebote para marcar.

O gol deixou o Azulão aguerrido. Aos 29, ocorreu o momento mais incisivo da partida. Paulinho errou passe, Pedro Carmona tocou para Jael, que emendou o sem pulo para marcar um golaço.

Na comemoração, o jogador deixou a festança de lado e partiu para cima da torcida das numeradas, pedindo silêncio, o que gerou revolta até o momento da saída de campo.

No fim, Reinaldo, do Paraná, descontou e decretou os 2 a 1, que se mantiveram inalterados até o apito final.
Sérgio Guedes fica em cima do muro sobre polêmica com Jael

Sérgio Guedes fica em cima do muro sobre polêmica com Jael

No maior estilo paizão, como é considerado entre os jogadores, o técnico Sérgio Guedes não criticou, mas também não elogiou a atitude de Jael, após marcar o segundo gol do São Caetano. De acordo com o treinador, tanto o atacante como a torcida do Azulão têm suas razões para a polêmica.

“Eu entendo os dois lados, porque já fui torcedor de arquibancada e jogador. Sei o que passa na cabeça de ambos, é algo pertinente. Juntos, vamos encontrar o melhor caminho. Ele (Jael) tem se esforçado para melhorar. Por isso, uso vocês (imprensa) para pedir à torcida compreensão e paciência. Todos querem resultado, que são gols. E eles vêm acontecendo. O Jael é explosivo por natureza, e está voltando a fazer gols. Ele precisa entrar em forma e melhorar. Temos um objetivo e esperamos que isso aconteça”, declarou Guedes.

Vaiado após ter feito o gol e, na sequência, pedir silêncio aos torcedores presentes nas numeradas, Jael protagonizou outra cena inusitada. Ao ser substituído por Rivaldo, o jogador deixou o gramado do Anacleto Campanella por trás do gol defendido por Rafael Santos na segunda etapa, sem cumprimentar o companheiro e sentar no banco de reservas, localizado justamente à frente das cadeiras numeradas.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;