Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Vereadores derrubam reeleição

Atual presidente, Guerra foi pego de surpresa com rejeição da proposta, que tinha 12 assinaturas


Renan MatavelliM
Especial para o Diário

06/09/2013 | 07:00


Os vereadores de Rio Grande da Serra derrubaram projeto de autoria do presidente da Câmara, Edvaldo Guerra (PV), que pretendia implementar a reeleição para mesa diretora do Legislativo.

O projeto votado na sessão de quarta-feira dependia de aprovação de dois terços dos 13 vereadores. Mas a matéria teve apenas seis votos a favor. Sete foram contra. A bancada dos tucanos formada por Waldemar Asnar Perillo (PSDB), Merisvaldo de Lima (PSDB), Ângela de Souza Nunes (PSDB) e os vereadores Israel Mendonça da Cunha (PDT), João Batista Dias, o João Mineiro (PTB), Ebio Viana de Oliveira (PSC) e Silvio Menezes (PMDB), se opuseram à propositura.

O projeto de Guerra tramitava nas comissões da Câmara. Pretendia alterar artigo 19 do regimento interno. A proposta teve na semana passada assinatura de 12 dos 13 parlamentares – apenas João Mineiro (PTB), segundo secretário da mesa diretora, não aderiu à matéria. Guerra já contava com a aprovação e foi pego de surpresa com a rejeição da peça. “Semana passada todos estavam favoráveis. Existe algum interesse por trás que não consigo visualizar nesse golpe”, salientou Guerra.

Segundo o vereador e líder do governo Gabriel Maranhão na Câmara, Clauricio Gonçalves Bento (DEM), que votou a favor do projeto, não havia nenhum entrave para ser barrado. Ele não descarta a possibilidade de concorrer ao cargo para o biênio 2015-2016. “A matéria não estava especificando que o Guerra teria que se reeleger. A intenção era deixar aberto no regimento interno com a possibilidade de reeleição, já que existe em outras instâncias”, explicou Clauricio.

No ano passado, então presidente da Casa, Waldemar Perillo tentou realizar manobra pelo retorno da reeleição. A movimentação gerou discussão acalorada com Valdir Marques (PSDB). Sem apoio dos colegas, Perillo retirou o projeto. Desta vez, o tucano votou contra o projeto similar. “Foi uma articulação que não participei, contavam com apoio dos vereadores para debater a reeleição, não as candidaturas. Mas votei contra porque não concordo”, pontuou Waldemar.

Único contrário ao projeto desde a semana passada, João Mineiro pretende reforçar a candidatura ao cargo do Legislativo depois da derrota do projeto. “Antes da sessão nós nos reunimos e discutimos. Não concordamos em retornar com a reeleição, pois não haverá renovação. O Guerra deve dar oportunidade para novas pessoas assumirem o cargo”, afirmou o vereador.

Merisvaldo, que apoiava o projeto de Guerra, na hora da sessão acabou mudando seu voto. “Por ser suplente do vereador Agnaldo de Almeida (PSDB), conversei com ele a respeito do assunto e levei em consideração a opinião dele, que votaria contra o projeto. Foi um consenso”, justificou.

Nos bastidores, depois da votação os vereadores demonstraram insatisfação das atitudes do presidente do Legislativo e acusaram Guerra de ameaçar a exoneração dos funcionários que trabalham na Casa e apoiam os vereadores que não votaram favoravelmente ao projeto.

O impedimento da reeleição foi instituído na Câmara de Rio Grande da Serra em 2008, quando o presidente era Roberto de Paula Breyer, o Betinho (PSDB). À ocasião, a medida foi aprovada porque parlamentares questionavam o trabalho do tucano na presidência e o forçaram a ser substituído.

A eleição para mesa diretora da Câmara ocorre a cada dois anos. A próxima está prevista para dezembro de 2014. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;