Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Varizes esofágicas

São veias dilatadas e tortuosas, geralmente localizadas no terço inferior do esôfago...


Leo Kahn
Do Diário do Grande ABC

15/08/2013 | 07:00


São veias dilatadas e tortuosas, geralmente localizadas no terço inferior do esôfago, na região esofagogástrica, em consequência do aumento da pressão do sangue causada principalmente pela cirrose do fígado.

A cirrose forma uma barragem ao sangue que vem dos intestinos pela veia porta para, através do fígado, atingir a veia cava inferior e o coração. Sendo incapaz de vencer essa barragem, o sangue faz uma circulação colateral pelas veias do esôfago e do estômago. O aumento da tensão do sangue nessas veias forma varizes no estômago e principalmente no esôfago.

O sangramento por ruptura de varizes esofágicas é a principal complicação da hipertensão porta. Sua causa mais importante é, sem dúvidas, a cirrose hepática, mas, no entanto, outras condições podem levar ao desenvolvimento da síndrome de hipertensão porta e, por conseguinte, o surgimento de varizes esofagogástricas, como a esquistossomose, a trombose de veia porta e o aumento do baço.

A patologia está presente em até 40% dos pacientes com cirrose no momento do diagnóstico e cerca de 30% destes apresentarão sangramento em algum momento.

Os principais fatores de risco são:

- Hipertensão porta superior a 12 Mmhg;

- Classificação funcional Child-Pugh B ou C;

- Varizes em terço inferior do esôfago, especialmente se maiores que cinco cm;

- Presença de pontos avermelhados ou cordões avermelhados sobre as varizes no exame endoscópico.

- O diagnóstico é realizado através da história clínica e do exame físico pelo médico gastroenterologista, utilizando se também da endoscopia digestiva e de exames de imagem como a tomografia e a ressonância magnética, que permitem verificar a circulação da veia porta.

Sinais e Sintomas:

- As varizes esofágicas geralmente não produzem sinais ou sintomas, a menos que sangrem, provocando vômitos de sangue, sangue nas fezes e choque hipovolêmico em casos graves.

Saiba mais:

- Varizes esofágicas são causa frequente de hemorragia do tubo digestivo, dando origem a hematêmese e melena. Outras doenças e condições também podem causar varizes de esôfago:

- Várias doenças do fígado podem levar à cirrose, como a hepatite, a doença hepática alcoólica e o transtorno do ducto biliar chamada cirrose biliar.

- A trombose da veia esplênica é outra causa de varizes esofágicas e há ainda outras causas mais raras.

- Na presença do diagnóstico correto de varizes de esôfago, o endoscopista deve se preocupar em classificar as varizes esofagianas, para uma melhor interpretação de abordagem clínica.

- A cada ano, aproximadamente entre 4% a 30% dos pacientes com varizes pequenas apresentarão varizes grandes com o risco de sangrar.

* Se você tem dúvidas sobre saúde, envie um e-mail paraleo.kahn@uol.com.br ou visite o blog www.topblog.com.br/endocrino. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Varizes esofágicas

São veias dilatadas e tortuosas, geralmente localizadas no terço inferior do esôfago...

Leo Kahn
Do Diário do Grande ABC

15/08/2013 | 07:00


São veias dilatadas e tortuosas, geralmente localizadas no terço inferior do esôfago, na região esofagogástrica, em consequência do aumento da pressão do sangue causada principalmente pela cirrose do fígado.

A cirrose forma uma barragem ao sangue que vem dos intestinos pela veia porta para, através do fígado, atingir a veia cava inferior e o coração. Sendo incapaz de vencer essa barragem, o sangue faz uma circulação colateral pelas veias do esôfago e do estômago. O aumento da tensão do sangue nessas veias forma varizes no estômago e principalmente no esôfago.

O sangramento por ruptura de varizes esofágicas é a principal complicação da hipertensão porta. Sua causa mais importante é, sem dúvidas, a cirrose hepática, mas, no entanto, outras condições podem levar ao desenvolvimento da síndrome de hipertensão porta e, por conseguinte, o surgimento de varizes esofagogástricas, como a esquistossomose, a trombose de veia porta e o aumento do baço.

A patologia está presente em até 40% dos pacientes com cirrose no momento do diagnóstico e cerca de 30% destes apresentarão sangramento em algum momento.

Os principais fatores de risco são:

- Hipertensão porta superior a 12 Mmhg;

- Classificação funcional Child-Pugh B ou C;

- Varizes em terço inferior do esôfago, especialmente se maiores que cinco cm;

- Presença de pontos avermelhados ou cordões avermelhados sobre as varizes no exame endoscópico.

- O diagnóstico é realizado através da história clínica e do exame físico pelo médico gastroenterologista, utilizando se também da endoscopia digestiva e de exames de imagem como a tomografia e a ressonância magnética, que permitem verificar a circulação da veia porta.

Sinais e Sintomas:

- As varizes esofágicas geralmente não produzem sinais ou sintomas, a menos que sangrem, provocando vômitos de sangue, sangue nas fezes e choque hipovolêmico em casos graves.

Saiba mais:

- Varizes esofágicas são causa frequente de hemorragia do tubo digestivo, dando origem a hematêmese e melena. Outras doenças e condições também podem causar varizes de esôfago:

- Várias doenças do fígado podem levar à cirrose, como a hepatite, a doença hepática alcoólica e o transtorno do ducto biliar chamada cirrose biliar.

- A trombose da veia esplênica é outra causa de varizes esofágicas e há ainda outras causas mais raras.

- Na presença do diagnóstico correto de varizes de esôfago, o endoscopista deve se preocupar em classificar as varizes esofagianas, para uma melhor interpretação de abordagem clínica.

- A cada ano, aproximadamente entre 4% a 30% dos pacientes com varizes pequenas apresentarão varizes grandes com o risco de sangrar.

* Se você tem dúvidas sobre saúde, envie um e-mail paraleo.kahn@uol.com.br ou visite o blog www.topblog.com.br/endocrino. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;