Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Protesto fecha
Rodovia dos Imigrantes

Familiares e amigos de menino que morreu baleado em novembro pediram justiça


Cadu Proieti
Do Diário do Grande ABC

28/07/2013 | 07:00


“Queremos justiça.” Esse foi o grito de aproximadamente 300 pessoas que pararam a Rodovia dos Imigrantes no km 26, sentido Litoral, por volta das 14h50 de ontem. Amigos e familiares do menino Pedro Henrique Patrocínio Manga, 1 ano e 8 meses, morto baleado na Estrada Galvão Bueno, São Bernardo, em novembro, resolveram protestar para pedir rapidez no esclarecimento do caso. O autor do crime até agora não foi preso. A manifestação durou cerca de uma hora e resultou em grande congestionamento na via.

“Já se passaram oito meses e nada foi feito. A justiça de Deus é pouco para o sujeito que fez isso com meu filho. Não vou sossegar enquanto não ver quem matou o Pedro Henrique atrás das grades”, disse Ailton Manga, 25 anos, pai do menino.

O protesto teve início por volta das 10h, quando os moradores do Jardim Represa se aglomeram e fecharam a Estrada Galvão Bueno, na esquina com a Avenida Montemor, ponto onde o garoto foi baleado.

“Meu filho morreu em frente a essa placa. Trabalho como motoboy e tenho de passar aqui em frente todos os dias. Toda vez sofro ao ver o local onde meu filho foi assassinado. Quando vejo uma criança penso no Pedro Henrique. Vou viver com isso para o resto de minha vida”, relatou o pai do garoto.

Por volta das 14h30, os manifestantes seguiram para a Imigrantes. Como a Polícia Militar Rodoviária desviou o tráfego da rodovia, apenas dezenas de veículos ficaram presos no bloqueio. Ao sentirem que a via não estava travada, os ativistas liberaram a pista, cerca de uma hora depois. O grupo promete fazer outro ato no próximo sábado.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;