Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Santo André atrasa entrega
de hospital na Vila Luzita

Prazo de entrega do complexo foi prorrogado até dezembro;
operários da obra acreditam que inauguração será em março


Maíra Sanches
Do Diário do Grande ABC

17/07/2012 | 07:00


Inicialmente previsto para entrar em operação no início do ano, o Complexo Hospitalar da Vila Luzita, em Santo André, teve prazo de entrega prorrogado para até dezembro. A última previsão divulgada pelo Diário dava conta de que o hospital seria entregue até o fim de junho. Depois, a administração marcou para outubro e ontem estendeu o prazo para o último trimestre do ano. O centro médico está localizado na esquina da Avenida São Bernardo com a Rua dos Cocais.

Apesar da estimativa, operários que trabalham na obra - que teve início em setembro - acreditam que o hospital será inaugurado somente em março.

Ainda em fase inicial, falta erguer três pavimentos e apenas o esqueleto com a estrutura metálica fincada ao chão pode ser visto no terreno. Por dentro há vigas, lonas que protegem a estrutura da chuva e amontoados de folhas e lixo reciclável nas laterais.

Na opinião dos operários, o prazo divulgado dificilmente será cumprido. Segundo um dos trabalhadores, que não se identificou, a obra está apenas 30% concluída. O encarregado que estava no local ontem à tarde, Reinaldo Carneiro, avalia como praticamente impossível a inauguração antes do fim do ano. Ele presta serviço à empresa responsável pela instalação da estrutura da obra. Depois que a tarefa for concluída, daqui a três ou quatro meses, outra contratada assumirá os serviços de concretagem. "Isso às vezes demora (transição do trabalho). Com tempo chuvoso, a espera se prolonga mais ainda."

O hospital é custeado com recursos municipais de R$ 3,5 milhões, terá 60 leitos e 165 médicos e atenderá casos de alta e média complexidade.

Vizinhança e comerciantes desconfiam das últimas promessas anunciadas pela administração municipal. Uma ambulante que trabalha na Avenida São Bernardo critica a morosidade. "Todo dia dou uma olhadinha para ver o andamento e não muda quase nada. Impressionante. Tem pouca gente e a movimentação é pequena. Até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Santo André, que demorou bastante, ficou pronta antes", disse Paloma Rocha Oliveira, 17 anos.

Além da localizada no Jardim Santo André, a unidade da Vila Sacadura Cabral também foi entregue. Com atraso. Ambas começaram a ser erguidas em 2011. Os prazos de inauguração foram prorrogados diversas vezes e finalmente cumpridos em abril e junho. A última UPA em construção, no Centro, continua sem data de inauguração.

A Prefeitura alegou que no projeto inicial do terreno da Vila Luzita constava a construção de uma UPA, mas a solicitação foi negada pelo Ministério da Saúde. Por isso, foi preciso fazer readequação e incluir estacionamento aos usuários, o que adiou os trabalhos.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;