Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Pinheiro realça
mudanças para
emplacar marca

Ricardo Trida/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito de S.Caetano, reafirma que dívida herdada atrasou planejamento de sua administração


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

12/07/2013 | 07:00


Em balanço de seis meses realizado ontem no Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação, o prefeito de São Caetano, Paulo Pinheiro (PMDB), destacou série de ações pontuais que expõem planejamento para colocar sua marca à frente do Palácio da Cerâmica (2005-2012).

“O que já fiz a população sentiu a diferença na qualidade dos serviços prestados, mas não sabe da onde veio. Estamos dando visão diferente para a administração pública. Nada do que fiz é perceptível a olho nu, porque faltam recursos. Quando eu tiver dinheiro para investir, a minha marca de governo vai aparecer em questão de meses, mas não posso precisar porque não sei quando vou conseguir”, argumentou o prefeito.

Pinheiro voltou a exaltar como principais bandeiras intervenções feitas em Segurança e Saúde. O convênio com a Fundação Lemann, que não teve custo, aliado à reorganização pedagógica da rede de ensino foram os destaques.

No combate à violência, o peemedebista relatou alinhamento entre Polícia Militar e Guarda Civil Municipal, mas ressalvou: “Ainda faltam mais homens e mais viaturas nas ruas para população sentir a sensação de segurança.”

A polêmica dívida de R$ 264,5 milhões herdada da gestão passada, comandada pelo hoje secretário de Esporte, Lazer e Juventude, José Auricchio Júnior (PTB), também voltou à pauta de argumentos do prefeito. Para o peemedebista, a “dificuldade financeira” impediu a realização de investimentos e forçou o remanejamento das ações previstas em seu programa de governo. “Não tinha a ideia de começar uma administração com aquela dimensão, mas estamos tentando fazer o básico para que a população não sinta esse efeito”, completou.

O resgate da CND (Certidão Negativa de Débitos) – título perdido pela cidade no fim do ano passado – é visto como um possível respiro. Pinheiro disse que tentaria “sensibilizar” o TRF (Tribunal Regional Federal) para que os mais de R$ 50 milhões em repasses que ficam bloqueados pela inadimplência trabalhista sejam liberados até o término do julgamento da CND.

MUDANÇAS

Diante da especulação de mudanças no primeiro escalão do Palácio da Cerâmica, Pinheiro disse que está avaliando seus homens de confiança e poderá fazer alterações se achar necessário. “Por enquanto não tem nada definido, mas todo gestor avalia diariamente seus secretários. Estamos vendo o desempenho de cada um e vamos cobrar para que funcione de maneira que melhore a qualidade de vida da população”, avisou.

Parte do secretariado foi composto por ex-aliados de Auricchio, o que gerou contestação dos escolhidos ainda antes do prefeito tomar posse. O comentário que circula entre todos os titulares das Pastas, porém, é que as peças que serão repostas não foram sequer ventiladas por Pinheiro.

Peemedebista recorre à Aciscs para fazer festa de 136 anos da cidade

O prefeito de São Caetano, Paulo Pinheiro (PMDB), anunciou ontem que, por falta de recursos financeiros próprios, recorreu à Aciscs (Associação Comercial e Industrial de São Caetano) para trazer o show da dupla sertaneja Bruno e Marrone como principal atração artística das comemorações dos 136 anos da cidade. A entidade vai bancar na totalidade os festejos do município.

“Em relação ao ano passado, não vamos gastar nem 20% do que foi empenhado. A Aciscs vai dar condição melhor neste ano. Os cofres da Prefeitura não estão em condições de dar aquilo que a população merece”, declarou Pinheiro.

A entidade não revelou os valores que serão aplicados para promover as festividades, alegando que ainda não fechou todas as parcerias previstas com patrocinadores.

Presidente da Aciscs, Mauro Laranjeira destacou que essas parcerias com o poder público serão comuns para ajudar a alavancar o comércio local. “Fazemos parcerias em diversas datas comemorativas, como Dia das Mães e Natal.”

Os festejos da cidade viraram discussões em redes sociais depois do vazamento da informação sobre show da cantora Claudia Leitte. Os munícipes reclamaram do possível gasto diante do cenário financeiro – Paço tem dívida de R$ 264,5 milhões.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;