Fechar
Publicidade

Sábado, 30 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Paço de Sto.André quer revitalizar 40 praças

André Henriques Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito Carlos Grana entrega duas áreas de lazer, mas aponta dificuldades financeiras para outros serviços


Bruno Coelho
Do Diário do Grande ABC

16/06/2013 | 07:00


A Prefeitura de Santo André projeta até o fim do governo de Carlos Grana (PT) revitalizar 40 praças. Na manhã de ontem, o petista reinaugurou mais duas áreas de lazer, a Praça Ferdinando Maida, no Parque Novo Oratório, e Praça 8 de Fevereiro, no Jardim do Estádio. Com isso, quatro locais foram entregues. Entretanto, ainda pairam dúvidas sobre supervisão técnica nas academias ao ar livre.

Grana esteve nas duas localidades para a entrega dos espaços reformados pelo Depav (Departamento de Parques e Áreas Verdes) e Provence Construtora Ltda, contratada em 2011 pelo ex-prefeito Aidan Ravin (PTB). A reforma na Praça Ferdinando Maida teve custo total de R$ 280 mil, enquanto que a Praça 8 de Fevereiro representou gastos de R$ 80 mil.

O Paço também reformou as praças Heliópolis, na Vila Lucinda, e Itatiba, Vila Curuçá, entregues em abril. Segundo o secretário de Obras e Serviços Públicos, Paulinho Serra (PSD), a meta é revitalizar 40 até 2016.
As áreas receberam nova iluminação e espaço de lazer para crianças. Na Ferdinando Maida, houve a implantação dos equipamentos da academia ao ar livre, removidos da Praça Ives Ota, próximo do Hospital Estadual Mário Covas.

De acordo com o secretário, a atual gestão constatou que há locais com baixa frequência de munícipes para o uso das academias ao ar livre, justificando o deslocamento dos instrumentos instalados pelo governo anterior para outras regiões. Ao todo, são 62 pontos, e, no momento, mais sete estão para ser transferidos.
Exatamente a academia ao ar livre faz Grana ter um desafio para não cair em contradição. Quando eram de oposição ao Paço, vereadores do PT cobravam a presença de instrutores de educação física graduados em todos os locais.

Grana alegou que antes de tomar essa iniciativa, precisa ver o quadro financeiro do município, referindo-se ao passivo deixado por Aidan, estimado em R$ 117 milhões, segundo o atual governo. “Estamos adequando o maior número possível de praças para que tenham o acompanhamento do professor de educação física. Isso será feito na medida que tenhamos condições financeiras”, disse.

BRONCA E COBRANÇA
De seu estabelecimento comercial, frente à Praça Ferdinando Maida, Sueli Gomes de Oliveira acompanhava a reinauguração. Segundo a moradora, a administração Aidan ensaiou intervir no local, mas após o petebista ter a reeleição naufragada em outubro, o local foi abandonado. “Ele (Aidan) destruiu tudo, dizendo que seria para revitalizar. Mas as obras pararam”, relatou.

Críticas a Aidan não significam menos cobranças a Grana. Os moradores do entorno querem maior policiamento, para a praça não virar novo retrato de abandono. “Em todas as praças vamos ampliar o serviço da GCM (Guarda Civil Municipal). Quando e como, depende da disponibilidade de recursos financeiros”, ponderou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Paço de Sto.André quer revitalizar 40 praças

Prefeito Carlos Grana entrega duas áreas de lazer, mas aponta dificuldades financeiras para outros serviços

Bruno Coelho
Do Diário do Grande ABC

16/06/2013 | 07:00


A Prefeitura de Santo André projeta até o fim do governo de Carlos Grana (PT) revitalizar 40 praças. Na manhã de ontem, o petista reinaugurou mais duas áreas de lazer, a Praça Ferdinando Maida, no Parque Novo Oratório, e Praça 8 de Fevereiro, no Jardim do Estádio. Com isso, quatro locais foram entregues. Entretanto, ainda pairam dúvidas sobre supervisão técnica nas academias ao ar livre.

Grana esteve nas duas localidades para a entrega dos espaços reformados pelo Depav (Departamento de Parques e Áreas Verdes) e Provence Construtora Ltda, contratada em 2011 pelo ex-prefeito Aidan Ravin (PTB). A reforma na Praça Ferdinando Maida teve custo total de R$ 280 mil, enquanto que a Praça 8 de Fevereiro representou gastos de R$ 80 mil.

O Paço também reformou as praças Heliópolis, na Vila Lucinda, e Itatiba, Vila Curuçá, entregues em abril. Segundo o secretário de Obras e Serviços Públicos, Paulinho Serra (PSD), a meta é revitalizar 40 até 2016.
As áreas receberam nova iluminação e espaço de lazer para crianças. Na Ferdinando Maida, houve a implantação dos equipamentos da academia ao ar livre, removidos da Praça Ives Ota, próximo do Hospital Estadual Mário Covas.

De acordo com o secretário, a atual gestão constatou que há locais com baixa frequência de munícipes para o uso das academias ao ar livre, justificando o deslocamento dos instrumentos instalados pelo governo anterior para outras regiões. Ao todo, são 62 pontos, e, no momento, mais sete estão para ser transferidos.
Exatamente a academia ao ar livre faz Grana ter um desafio para não cair em contradição. Quando eram de oposição ao Paço, vereadores do PT cobravam a presença de instrutores de educação física graduados em todos os locais.

Grana alegou que antes de tomar essa iniciativa, precisa ver o quadro financeiro do município, referindo-se ao passivo deixado por Aidan, estimado em R$ 117 milhões, segundo o atual governo. “Estamos adequando o maior número possível de praças para que tenham o acompanhamento do professor de educação física. Isso será feito na medida que tenhamos condições financeiras”, disse.

BRONCA E COBRANÇA
De seu estabelecimento comercial, frente à Praça Ferdinando Maida, Sueli Gomes de Oliveira acompanhava a reinauguração. Segundo a moradora, a administração Aidan ensaiou intervir no local, mas após o petebista ter a reeleição naufragada em outubro, o local foi abandonado. “Ele (Aidan) destruiu tudo, dizendo que seria para revitalizar. Mas as obras pararam”, relatou.

Críticas a Aidan não significam menos cobranças a Grana. Os moradores do entorno querem maior policiamento, para a praça não virar novo retrato de abandono. “Em todas as praças vamos ampliar o serviço da GCM (Guarda Civil Municipal). Quando e como, depende da disponibilidade de recursos financeiros”, ponderou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;