Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Reino Unido: delator
não é bem vindo



14/06/2013 | 04:04


O governo britânico emitiu um alerta para as companhias aéreas em todo o mundo, no qual pede que não elas permitam que Edward Snowden, delator de programas secretos dos EUA, voe para o Reino Unido.

O alerta, datado de segunda-feira, pede que as companhias neguem o embarque de Snowden, pois "é altamente provável que seja recusada a entrada do indivíduo no Reino Unido".

A Associated Press viu uma fotografia do documento tirada nesta sexta-feira em um aeroporto tailandês. Um diplomata britânico confirmou que o documento era autêntico e foi enviado às companhias aéreas em todo o mundo.

Snowden revelou documentos secretos sobre os programas de vigilância da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos e muitos acreditam que ele esteja em Hong Kong. Nenhum mandado de prisão foi emitido.

Ainda nesta sexta-feira, um popular jornal apoiado pelo Partido Comunista da China pediu que a liderança chinesa obtivesse mais informações de Edward Snowden, em vez de mandá-lo de volta para os EUA, já que suas revelações sobre os programas dos EUA são de interesse nacional para a China.

O jornal Global Times disse em editorial que o governo chinês não deve considerar apenas as relações de Pequim com os Estados Unidos, mas também a opinião pública. Segundo a publicação, a nação ficaria insatisfeita se Snowden fosse mandado de volta para os EUA.

Conhecido por opiniões nacionalistas, o jornal afirmou que Snowden poderia oferecer informações que podem ajudar a China a atualizar seu entendimento do ciberespaço.

Snowden alegou em uma entrevista a um jornal de Hong Kong que, dentre 61 mil alvos de Agência de Segurança Nacional dos EUA em todo o mundo, estão centenas de pessoas em Hong Kong e na China continental. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Reino Unido: delator
não é bem vindo


14/06/2013 | 04:04


O governo britânico emitiu um alerta para as companhias aéreas em todo o mundo, no qual pede que não elas permitam que Edward Snowden, delator de programas secretos dos EUA, voe para o Reino Unido.

O alerta, datado de segunda-feira, pede que as companhias neguem o embarque de Snowden, pois "é altamente provável que seja recusada a entrada do indivíduo no Reino Unido".

A Associated Press viu uma fotografia do documento tirada nesta sexta-feira em um aeroporto tailandês. Um diplomata britânico confirmou que o documento era autêntico e foi enviado às companhias aéreas em todo o mundo.

Snowden revelou documentos secretos sobre os programas de vigilância da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos e muitos acreditam que ele esteja em Hong Kong. Nenhum mandado de prisão foi emitido.

Ainda nesta sexta-feira, um popular jornal apoiado pelo Partido Comunista da China pediu que a liderança chinesa obtivesse mais informações de Edward Snowden, em vez de mandá-lo de volta para os EUA, já que suas revelações sobre os programas dos EUA são de interesse nacional para a China.

O jornal Global Times disse em editorial que o governo chinês não deve considerar apenas as relações de Pequim com os Estados Unidos, mas também a opinião pública. Segundo a publicação, a nação ficaria insatisfeita se Snowden fosse mandado de volta para os EUA.

Conhecido por opiniões nacionalistas, o jornal afirmou que Snowden poderia oferecer informações que podem ajudar a China a atualizar seu entendimento do ciberespaço.

Snowden alegou em uma entrevista a um jornal de Hong Kong que, dentre 61 mil alvos de Agência de Segurança Nacional dos EUA em todo o mundo, estão centenas de pessoas em Hong Kong e na China continental. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;