Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Filho de Sandra Vieira tem cargo em gestão petista


Bruno Coelho
Do Diário do Grande ABC

10/05/2013 | 07:00


Filho da vereadora de Mauá Sandra Vieira (PMDB) exerce cargo na Prefeitura de Santo André, administrada por Carlos Grana (PT). Luiz Ricardo Vieira Russo está alocado na Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, chefiada por Raimundo Salles (PDT), na função de agente administrativo 2. Presidente do PMDB mauaense, José Carlos Orosco Júnior conversará com a parlamentar para verificar se o posto teve indicação do governo Donisete Braga (PT).

Russo teve portaria publicada nos atos oficiais de Santo André em 26 de março e sua remuneração é de R$ 2.105,80 mensais.

A nomeação de Russo em uma administração do PT ocorre em meio à falta de sintonia entre bancada de vereadores do PMDB - completada por Edgard Grecco e Jair da Farmácia - e a direção do partido. Enquanto Orosco e a deputada Vanessa Damo (PMDB) orientam os peemedebistas a aderirem ao movimento de oposição ao petismo em Mauá, os parlamentares seguem com discurso independente à gestão de Donisete, mantendo aproximação com a administração municipal.

Sandra refuta vínculo entre a função do filho em Santo André com qualquer elo com o governo petista em Mauá. "Ele está trabalhando na Secretaria de Cultura, pois ele é DJ. Foi um convite do Salles, pois sabia que ele mexe com música. Sou amiga dele, não há nada a ver com meu papel de vereadora", descarta a peemedebista.

Diferentemente de Mauá, o PMDB é aliado do PT em Santo André. Inclusive, Vanessa incentivou a adesão dos parlamentares José de Araújo e Sargento Juliano à base de sustentação a Grana.

Mesmo nesse cenário, Orosco garante que vai procurá-la para buscar esclarecimentos. "Vou conversar com ela (Sandra) para ver se há vínculos (na nomeação do filho) com a administração (petista) de Mauá. O PMDB de Santo André é sustentação ao Carlos Grana, mas a nossa postura de oposição é ao PT de Mauá", sustenta o dirigente peemedebista.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Filho de Sandra Vieira tem cargo em gestão petista

Bruno Coelho
Do Diário do Grande ABC

10/05/2013 | 07:00


Filho da vereadora de Mauá Sandra Vieira (PMDB) exerce cargo na Prefeitura de Santo André, administrada por Carlos Grana (PT). Luiz Ricardo Vieira Russo está alocado na Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, chefiada por Raimundo Salles (PDT), na função de agente administrativo 2. Presidente do PMDB mauaense, José Carlos Orosco Júnior conversará com a parlamentar para verificar se o posto teve indicação do governo Donisete Braga (PT).

Russo teve portaria publicada nos atos oficiais de Santo André em 26 de março e sua remuneração é de R$ 2.105,80 mensais.

A nomeação de Russo em uma administração do PT ocorre em meio à falta de sintonia entre bancada de vereadores do PMDB - completada por Edgard Grecco e Jair da Farmácia - e a direção do partido. Enquanto Orosco e a deputada Vanessa Damo (PMDB) orientam os peemedebistas a aderirem ao movimento de oposição ao petismo em Mauá, os parlamentares seguem com discurso independente à gestão de Donisete, mantendo aproximação com a administração municipal.

Sandra refuta vínculo entre a função do filho em Santo André com qualquer elo com o governo petista em Mauá. "Ele está trabalhando na Secretaria de Cultura, pois ele é DJ. Foi um convite do Salles, pois sabia que ele mexe com música. Sou amiga dele, não há nada a ver com meu papel de vereadora", descarta a peemedebista.

Diferentemente de Mauá, o PMDB é aliado do PT em Santo André. Inclusive, Vanessa incentivou a adesão dos parlamentares José de Araújo e Sargento Juliano à base de sustentação a Grana.

Mesmo nesse cenário, Orosco garante que vai procurá-la para buscar esclarecimentos. "Vou conversar com ela (Sandra) para ver se há vínculos (na nomeação do filho) com a administração (petista) de Mauá. O PMDB de Santo André é sustentação ao Carlos Grana, mas a nossa postura de oposição é ao PT de Mauá", sustenta o dirigente peemedebista.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;