Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

As pragas segundo a ciência


Cássio Gomes Neves
Do Diário do Grande ABC

20/04/2007 | 07:04


Vai aqui um aviso para quem espera de A Colheita do Mal um suspense típico, uma outra versão cinematográfica para o armagedon. Não é. O argumento do filme é menos a tentativa de um enredo apocalíptico do que um caminho para o diretor Stephen Hopkins colocar em perspectiva crítica certa paranóia religiosa.

Porque depois do sucesso de A Paixão de Cristo, O Código Da Vinci e As Crônicas de Nárnia, há uma tendência em reaproveitar o cinema de espetáculo como um canal da fé, seja pela via blasfema ou pela via fundamentalista.

Hilary Swank, ganhadora de dois Oscar (por Meninos não Choram e Menina de Ouro) vive uma especialista em provar que milagres não existem. Recebe a notícia de que uma cidadezinha do interior acredita ser o palco moderno de pragas narradas no Velho Testamento, como um rio que assume a cor do sangue. Parte para lá incumbida de provar que há uma explicação científica para tudo.

Hopkins arrisca um filme sustentado pelo mundano numa época em que o inconsciente coletivo (o do espectador de cinema e de cultos fundamentalistas, pelo menos) volta-se para o sobrenatural e admite a fantasia como causa. Até frustra como suspense médio, mas não como tentativa de leitura lúcida de uma arte pautada pelo impossível.

A COLHEITA DO MAL (The Reaping, EUA, 2007). Dir.: Stephen Hopkins. Com Hilary Swank, David Morrisey, Stephen Rea. Estréia nesta sexta-feira no ABC Plaza 5, Shopping ABC 1, Extra Anchieta 3, Metrópole 3, Mauá Plaza 5, Central Plaza 1 e circuito. Duração: 96 minutos. Classificação indicativa: 12 anos.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;