Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Chineses tentam omitir caso de H5N1 anterior ao anúncio oficial


Da AFP

22/06/2006 | 17:31


Oito cientistas chineses pediram a uma importante publicação médica americana que retire uma carta publicada nesta quinta-feira, e enviada por eles, segundo a qual a China sabia sobre um caso humano de gripe das aves antes de o primeiro registro ser anunciado oficialmente.

O New England Journal of Medicine informou que seus editores estão "investigando a situação" depois de receberem um comunicado dos cientistas, na quarta-feira, pedindo que a carta enviada ao editor seja retirada da publicação.

Na carta, os cientistas afirmam que a morte de um homem de 24 anos, em novembro de 2003, em Pequim, havia sido inicialmente atribuída à síndrome respiratória aguda grave (Sars). Na verdade, o homem estava infectado com o H5N1, o mortal vírus similar ao encontrado em galinhas na China em 2004.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) pediu explicações a Pequim nesta quinta-feira sobre o caso. "Eu não considero surpreendente que tenha havido um caso humano na China em 2003. O vírus tem circulado no meio ambiente da China por um tempo", disse o porta-voz da OMS, Roy Wadia. "Eu acho que a surpresa seria se este caso fosse realmente confirmado na época e isto não ocorreu", acrescentou.

O primeiro caso humano de gripe das aves informado à OMS pela China foi em novembro de 2005. O país registra até agora 19 casos humanos, 12 deles fatais.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Chineses tentam omitir caso de H5N1 anterior ao anúncio oficial

Da AFP

22/06/2006 | 17:31


Oito cientistas chineses pediram a uma importante publicação médica americana que retire uma carta publicada nesta quinta-feira, e enviada por eles, segundo a qual a China sabia sobre um caso humano de gripe das aves antes de o primeiro registro ser anunciado oficialmente.

O New England Journal of Medicine informou que seus editores estão "investigando a situação" depois de receberem um comunicado dos cientistas, na quarta-feira, pedindo que a carta enviada ao editor seja retirada da publicação.

Na carta, os cientistas afirmam que a morte de um homem de 24 anos, em novembro de 2003, em Pequim, havia sido inicialmente atribuída à síndrome respiratória aguda grave (Sars). Na verdade, o homem estava infectado com o H5N1, o mortal vírus similar ao encontrado em galinhas na China em 2004.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) pediu explicações a Pequim nesta quinta-feira sobre o caso. "Eu não considero surpreendente que tenha havido um caso humano na China em 2003. O vírus tem circulado no meio ambiente da China por um tempo", disse o porta-voz da OMS, Roy Wadia. "Eu acho que a surpresa seria se este caso fosse realmente confirmado na época e isto não ocorreu", acrescentou.

O primeiro caso humano de gripe das aves informado à OMS pela China foi em novembro de 2005. O país registra até agora 19 casos humanos, 12 deles fatais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;