Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Aberta a temporada de esqui


Heloísa Cestari
Do Diário do Grande ABC

22/12/2005 | 09:36


Enquanto a maior parte dos brasileiros comemora a chegada do verão e já começa a preparar o maiô para curtir o sol em alguma praia do litoral tupiniquim, alguns aficionados por frio vasculham o fundo do armário à procura de um par de esquis, luvas e gorros. Para estes, fim de ano é sinônimo de baixas temperaturas e, de preferência, muita neve anunciando a abertura de mais uma temporada de inverno nas principais estações de esqui da Europa e América do Norte.

Em território norte-americano, a desvalorização do dólar frente ao real colaborou para alavancar o número de brasileiros que chegam com esquis debaixo do braço. As estações de neve mais procuradas ficam nos Estados de Utah (Park City), Wyoming (Jackson Hole) e do Colorado (Aspen e Vail). Na sofisticada Aspen, por exemplo, o Brasil já ocupa o segundo lugar entre os países estrangeiros que mais enviam visitantes. Jackson Hole, por sua vez, faz questão de preservar ares rústicos de Velho Oeste, enquanto a agitada Park City aposta em um amplo leque de esportes radicais, além de suas 337 pistas de esqui e snowboard, casas noturnas com música ao vivo, mais de 100 restaurantes especializados em diversos sabores da culinária internacional, resorts de primeira categoria e eventos culturais de destaque, como o Festival Internacional de Cinema de Sundance.

A fim de não deixar absolutamente ninguém de fora, grande parte das atividades esportivas praticadas em Park City foram adaptadas a portadores de deficiência física, como esqui alpino, snowboard, cross-country e passeios a cavalo.

Já a Europa revela uma grande preocupação em garantir entretenimento para toda a família. Só na França – famosa por abrigar a maior montanha da Europa, o Mont-Blanc –, cerca de 60 estações de esqui investiram em infra-estrutura para acolher crianças. Além de Chamonix, competições esportivas e eventos culturais prometem esquentar o inverno francês em locais como Courchevel, Megève, Méribell, Val d’Isère e na estações da Aquitânia.

A parte dos Alpes situada na Áustria e na Alemanha também abriga pistas com declives para todos os tipos de gosto. E com a vantagem de, nas horas livres, poder percorrer vilarejos medievais com museus e castelos que proporcionam uma verdadeira viagem no tempo, além de algumas das mais belas imagens da arquitetura romântica e das florestas germânicas cobertas pelo branco da neve, que, por uma ironia do destino, não poupa sequer a chamada Floresta Negra.

Mas quando o assunto é neve, não tem para ninguém: os Alpes Suíços são sempre a lembrança mais freqüente. Também, pudera: com mais de dois terços de seu território ocupados por cadeias montanhosas, a Suíça coleciona em seus montes alguns dos mais belos cartões-postais de toda a Europa. A maior parte das estações se concentra nas regiões Central e Sudeste do país. Cada uma com suas peculiaridades, apesar da sempre constante presença de esquiadores encapotados arriscando manobras em picos de neve eterna, enquanto os turistas menos afeitos ao esporte tentam se esquentar às custas de especialidades como fondue e raclettes regadas a canecas de chocolate quente suíço. Dá até vontade de passar frio...



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;