Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Luizinho enfrenta semana decisiva


Lola Nicolas
Do Diário do Grande ABC

09/01/2006 | 07:59


O professor Luizinho, deputado federal pelo PT de Santo André, entra nesta semana em clima de expectativa. Denunciado pelo deputado cassado Roberto Jefferson (PTB-RJ) de ser um dos beneficiados pelo esquema montado pelo ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores Delúbio Soares e pelo empresário Marcos Valério, o político do Grande ABC é um dos 11 deputados (ver quadro) que estão nas mãos do Conselho de Ética, acusados de quebra de decoro parlamentar pelas CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Correios e do Mensalão. O relatório final de Luizinho deve estar pronto nos próximos dias, prevê o presidente do Conselho de Ética da Câmara, deputado, Ricardo Izar (PTB-SP).

Se Luizinho atravessou todo o segundo semestre do ano passado temeroso com a perda de mandato, o depoimento de seu ex-assessor, em 7 de dezembro, aliviou a situação. José Nilson dos Santos isentou o parlamentar petista de qualquer envolvimento no saque feito por ele de R$ 20 mil da conta de Marcos Valério no Banco Rural. Nilson assegurou que, apesar de trabalhar para o deputado de Santo André, tinha seus próprios interesses eleitorais, com intenção de ser candidato a deputado estadual em 2006. Segundo ele, foi por esse motivo que teria procurado Delúbio Soares para buscar recursos para três pré-candidatos a prefeituras do grupo político que o apoiava. O ex-assessor revelou que esse grupo não é o mesmo que apóia Luizinho.

Luizinho deve mesmo escapar da cassação. O relatório final deve levá-lo a plenário com a recomendação de receber apenas para uma advertência. Pelo menos assim vem se manisfestando o relator de seu processo, Pedro Canedo (PP-GO), que deve encerrar a fase probatória nesta semana.


Reunião – Além de Luizinho, o Conselho de Ética pretende finalizar pelo menos mais três processos esta semana e outros dois até o fim do recesso parlamentar, em fevereiro. Como o plenário só volta a funcionar no próximo dia 16, o colegiado da comissão só poderá votar os relatórios após cinco sessões da Câmara.

Segunda-feira, Ricardo Izar deve se reunir com os 11 relatores. Na seqüência estão previstos os depoimentos do deputado Mário Negromonte (PP-BA) e do advogado Paulo Goyaz, na qualidade de testemunhas de defesa do deputado Pedro Correa (PP-PE).

A terça-feira, a partir das 15h, será dedicada aos depoimentos do ex-deputado Nilmário Miranda e do bispo dom Lélis Lara, de Coronel Fabriciano (MG), testemunhas de defesa do deputado João Magno (PT-MG). O Conselho também prevê acabar a fase probatória dos processos contra Pedro Corrêa e Roberto Brant (PFL-MG).

Na quarta-feira, o Conselho de Ética deve tomar os depoimentos de Paulo Fernando de Lima e Mauro Geosvaldo Silva, testemunhas de defesa do deputado Josias Gomes (PT-BA). Também nesse dia pretende encerrar a fase de reunião de provas contra o Professor Luizinho.

E finalmente, na quinta-feira, a partir das 10h, estão previstas as testemunhas de defesa José Maria de Abreu Dutra, Everaldo Anunciação Farias e Nélson de Oliveira Filho, em defesa do parlamentar Josias Gomes, além do encerramento das fases probatórias de João Magno (PT-MG) e Wanderval Santos (PL-SP).


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Luizinho enfrenta semana decisiva

Lola Nicolas
Do Diário do Grande ABC

09/01/2006 | 07:59


O professor Luizinho, deputado federal pelo PT de Santo André, entra nesta semana em clima de expectativa. Denunciado pelo deputado cassado Roberto Jefferson (PTB-RJ) de ser um dos beneficiados pelo esquema montado pelo ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores Delúbio Soares e pelo empresário Marcos Valério, o político do Grande ABC é um dos 11 deputados (ver quadro) que estão nas mãos do Conselho de Ética, acusados de quebra de decoro parlamentar pelas CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Correios e do Mensalão. O relatório final de Luizinho deve estar pronto nos próximos dias, prevê o presidente do Conselho de Ética da Câmara, deputado, Ricardo Izar (PTB-SP).

Se Luizinho atravessou todo o segundo semestre do ano passado temeroso com a perda de mandato, o depoimento de seu ex-assessor, em 7 de dezembro, aliviou a situação. José Nilson dos Santos isentou o parlamentar petista de qualquer envolvimento no saque feito por ele de R$ 20 mil da conta de Marcos Valério no Banco Rural. Nilson assegurou que, apesar de trabalhar para o deputado de Santo André, tinha seus próprios interesses eleitorais, com intenção de ser candidato a deputado estadual em 2006. Segundo ele, foi por esse motivo que teria procurado Delúbio Soares para buscar recursos para três pré-candidatos a prefeituras do grupo político que o apoiava. O ex-assessor revelou que esse grupo não é o mesmo que apóia Luizinho.

Luizinho deve mesmo escapar da cassação. O relatório final deve levá-lo a plenário com a recomendação de receber apenas para uma advertência. Pelo menos assim vem se manisfestando o relator de seu processo, Pedro Canedo (PP-GO), que deve encerrar a fase probatória nesta semana.


Reunião – Além de Luizinho, o Conselho de Ética pretende finalizar pelo menos mais três processos esta semana e outros dois até o fim do recesso parlamentar, em fevereiro. Como o plenário só volta a funcionar no próximo dia 16, o colegiado da comissão só poderá votar os relatórios após cinco sessões da Câmara.

Segunda-feira, Ricardo Izar deve se reunir com os 11 relatores. Na seqüência estão previstos os depoimentos do deputado Mário Negromonte (PP-BA) e do advogado Paulo Goyaz, na qualidade de testemunhas de defesa do deputado Pedro Correa (PP-PE).

A terça-feira, a partir das 15h, será dedicada aos depoimentos do ex-deputado Nilmário Miranda e do bispo dom Lélis Lara, de Coronel Fabriciano (MG), testemunhas de defesa do deputado João Magno (PT-MG). O Conselho também prevê acabar a fase probatória dos processos contra Pedro Corrêa e Roberto Brant (PFL-MG).

Na quarta-feira, o Conselho de Ética deve tomar os depoimentos de Paulo Fernando de Lima e Mauro Geosvaldo Silva, testemunhas de defesa do deputado Josias Gomes (PT-BA). Também nesse dia pretende encerrar a fase de reunião de provas contra o Professor Luizinho.

E finalmente, na quinta-feira, a partir das 10h, estão previstas as testemunhas de defesa José Maria de Abreu Dutra, Everaldo Anunciação Farias e Nélson de Oliveira Filho, em defesa do parlamentar Josias Gomes, além do encerramento das fases probatórias de João Magno (PT-MG) e Wanderval Santos (PL-SP).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;