Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

José Dirceu ironiza Raul Jungmann



12/01/2007 | 23:15


O ex-ministro José Dirceu ironizou ontem a situação do deputado Raul Jungmann (PPS-PE), que foi denunciado pelo Ministério Público Federal sob a acusação de ter desviado R$ 33 milhões em contratos de publicidade do Incra durante sua gestão como ministro do Desenvolvimento Agrário, durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Jungmann disse ter achado estranho a denúncia ter surgido no momento em que articula uma candidatura alternativa à presidência da Câmara.

Na avaliação de Dirceu, Jungmann, que garantiu que provará sua inocência assim que tiver acesso aos autos do processo, “nunca deu direito de defesa a ninguém. Pelo contrário, prejulgou e linchou todos os investigados no caso dos sanguessugas e em outras denúncias. Exigiu renúncia e afastamento dos cargos”, afirmou Dirceu .

“Agora, quando é acusado de ser ‘chefe de quadrilha’, quer para si o que negou aos demais e, além disso, vê motivação política nas acusações”, acrescentou.

Para Dirceu, se fosse aplicado a Jungmann o tratamento que deu a outros parlamentares que sofreram acusações nos últimos dois anos, ele já seria culpado, pois o deputado ignora a presunção de inocência. “Foi assim que ele se comportou durante todas as investigações, como um verdugo, sem o mínimo respeito aos direitos individuais dos acusados e ao devido processo legal”, opinou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

José Dirceu ironiza Raul Jungmann


12/01/2007 | 23:15


O ex-ministro José Dirceu ironizou ontem a situação do deputado Raul Jungmann (PPS-PE), que foi denunciado pelo Ministério Público Federal sob a acusação de ter desviado R$ 33 milhões em contratos de publicidade do Incra durante sua gestão como ministro do Desenvolvimento Agrário, durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Jungmann disse ter achado estranho a denúncia ter surgido no momento em que articula uma candidatura alternativa à presidência da Câmara.

Na avaliação de Dirceu, Jungmann, que garantiu que provará sua inocência assim que tiver acesso aos autos do processo, “nunca deu direito de defesa a ninguém. Pelo contrário, prejulgou e linchou todos os investigados no caso dos sanguessugas e em outras denúncias. Exigiu renúncia e afastamento dos cargos”, afirmou Dirceu .

“Agora, quando é acusado de ser ‘chefe de quadrilha’, quer para si o que negou aos demais e, além disso, vê motivação política nas acusações”, acrescentou.

Para Dirceu, se fosse aplicado a Jungmann o tratamento que deu a outros parlamentares que sofreram acusações nos últimos dois anos, ele já seria culpado, pois o deputado ignora a presunção de inocência. “Foi assim que ele se comportou durante todas as investigações, como um verdugo, sem o mínimo respeito aos direitos individuais dos acusados e ao devido processo legal”, opinou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;