Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Luxemburgo depoe na PF sobre sua idade


Do Diário do Grande ABC

04/09/2000 | 00:55


O técnico da Seleçao Brasileira, Wanderley Luxemburgo teve que se explicar, neste domingo, à Polícia Federal, sobre as irregularidades envolvendo sua data de nascimento divulgada pela revista Época, na ediçao desta semana.

Seguindo orientaçoes de seu advogado, Michel Assef, o treinador foi ao Aeroporto Tom Jobim-Galeao depor sobre o caso; ele foi ouvido pelo delegado Victor Hugo Poubel.

Luxemburgo assumiu que tem 45 anos, como consta em seus documentos e nao 48, como sempre divulgou. De acordo com seu advogado, se houve falsificaçao, "o técnico foi a vítima". Caso fiquem comprovadas as irregularidades, ele poderá responder por crime de falsidade ideológica.

Após depor na Polícia Federal, Luxemburgo embarcou no jatinho para Buenos Aires, acompanhado de Alex, Ronaldinho Gaúcho e Athirson, o coordenador técnico Marcos Teixeira e o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, onde seguirao para a Austrália para juntarem-se aos demais integrantes da Seleçao Olímpica. Em todo o momento, ele evitou dar declaraçoes à imprensa.

'Gato' - Assef deu uma entrevista à TV Globonews na madrugada desta segunda-feira e garantiu que os documentos de Wanderley Luxemburgo sao "rigorosamente verdadeiros".

Ele contou que foi ao aeroporto junto com o técnico da Seleçao para prevenir possíveis problemas com documentaçao no embarque para a Argentina. Ele poderia ser impedido de viajar por causa da reportagem divulgada na revista semanal Época - que denuncia o desencontro nos documentos e declaraçoes de Luxemburgo sobre sua data de nascimento.

A real idade do técnico, segundo Assef, é a que aparece nos registros oficiais de identidade. "45. É o que consta na documentaçao do Wanderley", frisou.

Sobre os possíveis problemas de Luxemburgo com o fisco, Assef disse que nao houve sonegaçao, pois seu cliente nao teve a intençao de deixar de pagar impostos.

O advogado alegou que o técnico da Seleçao pode ter recolhido apenas tributaçoes menores, deixando para trás taxas mais onerosas sem querer sonegar. Assef afirmou ainda que Luxemburgo pagará tudo o que deve à Receita.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;