Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Líderes da Otan discutem posiçao de Milosevic


Do Diário do Grande ABC

30/05/1999 | 15:20


Enquanto os avioes da Otan continuavam neste domingo seus bombardeios contra a Iugoslávia, vários líderes europeus faziam uma exortaçao a uma análise da atual posiçao do presidente iugoslavo, Slobodan Milosevic, para determinar se ele estaria inclinado a fazer um acordo para a província sérvia de Kosovo. Belgrado informou que pelo menos uma dezena de mísseis atingiram a periferia desta capital, pouco depois de 9 horas - locais - quando soaram os alarmes antiaéreos.

A Otan disse que o bom tempo que fez desde sábado favoreceu suas operaçoes e permitiu que seus bombardeios atingissem tanques e peças de artilharia e o quartel geral da força policial especial sérvia em Kosovo.

Segundo ainda a Otan, durante este tempo houve 697 decolagens, das quais 309 foram para missoes de bombardeios.

Entretanto, o presidente francês Jacques Chirac e o Chanceler alemao Gerhard Schroeder disseram que os sete principais países industrializados e a Rússia, que formam o Grupo dos Oito (G-8), devem voltar a se reunir para avaliar se o mediador russo Viktor Chernomyrdin tinha feito avanços para um acordo em suas recentes reunioes com Milosevic. ''França e Alemanha consideram necessário analisar se o conteúdo desta declaraçao pode levar a uma soluçao política, sobre as bases de nossos princípios``, disseram os dois numa declaraçao conjunta emitida ontem, após suas reunioes de dois dias na França.

E embora o secretário geral da Otan, Javier Solana, tenha declarado durante uma visita à Itália que está a favor desse proposto encontro, o porta-voz da aliança em Bruxelas, Jamie Shea, disse neste domingo diante dos jornalistas que Milosevic '' começou a mudar da posiçao de quase total desafio à comunidade internacional porque o uso da força nao lhe deu outra opçao``.

Shea declarou que a Otan quer que Milosevic expresse claramente que aceita ''sem reserva, sem negociaçao``, as condiçoes da aliança para que cesse a campanha de bombardeios aéreos.

Em Moscou, o primeiro-ministro Serguei Stepashin se reuniu neste domingo com Chernomyrdin e outros funcionários, para marcar a estratégia da Rússia com vistas a resoluçao da crise em Kosovo, informou a agência noticiosa ITAR-Tass. A agência tinha informado antes que Milosevic tinha aceitado partes do plano russo, como a reduçao do número de soldados e policiais em Kosovo e a presença de uma força de paz sob controle das Naçoes Unidas. Mas para aceitar parte do plano, Milosevic estaria exigindo que que nao houvesse tropas dos Estados Unidos, Gra-Bretanha ou da França na força de paz que protegeria os refugiados kosovares em seu regresso. Esse plano nao cumpre as exigências da Otan, mas outra reuniao do G-8 poderá determinar se chega a ser uma aproximaçao de um acordo.

Os bombardeios têm como objetivo obrigar a Iugoslávia a retirar suas forças de Kosovo e permitir que os 840.000 habitantes albano-kosovares expulsos possam regressar sob a proteçao de uma força internacional de paz.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;