Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Avamileno pede que negociação na Câmara seja retomada


Sergio Kapustan
Do Diário do Grande ABC

06/02/2006 | 08:01


O prefeito de Santo André, João Avamileno (PT), quer que a bancada governista na Câmara Municipal volte a negociar com a oposição, liderada pelo PSDB, a composição das oito Comissões Permanentes para evitar a obstrução dos trabalhos. Na quinta-feira, nove vereadores liderados pelos tucanos anunciaram que renunciarão nesta terça-feira às oito vagas – os governistas ficaram com as 16 restantes – a que têm direito nas comissões eleitas em chapa única liderada pelo PT. A justificativa é que os petistas se recusaram a fazer um acordo para dividi-las conforme os interesses da oposição.

Com a renúncia, a Câmara não poderá votar projetos que estão na pauta até que as bancadas preencham as vagas abertas. Como a oposição já avisou que não tem interesse em fazer novas indicações, o Legislativo caminha para o impasse.

A chapa do PT foi eleita porque tem maioria dos votos – 12 contra nove. Avamileno diz, no entanto, de forma indireta, que é contra o "rolo compressor" para derrotar a oposição. "Acho que o bom senso deve prevalecer. Cada um (partido) deve ter o seu espaço, de acordo com a força que tem", afirma o prefeito, ao admitir que a disputa político-eleitoral entre PT e PSDB interfere na crise.

O líder do prefeito na Câmara, Antônio Leite (PT), admite voltar a conversar com os tucanos. Leite justifica que a situação não fez acordo porque o PSDB pretendia excluir o PT das comissões de Justiça e Redação e Finanças e Orçamento, as mais importantes da Casa, o que não foi aceito pelo grupo. "Houve a eleição, mas nós (governistas) não vamos fechar a porta de negociação. A decisão será tomada de forma coletiva", acrescenta o petista.

A situação, formada pelo PT, PSC, PMDB e parte do PV e do PFL, é maioria nas demais comissões da Casa: Desenvolvimento Urbano; Educação e Cultura; Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social; Saúde, Saneamento Básico, Ecologia e Meio Ambiente; Segurança Pública; e Legislação Participativa. As comissões analisam projetos e convocam audiências públicas, entre outras atividades.

Segundo Antônio Leite, a distribuição foi planejada de acordo com a proporcionalidade das bancadas. O PT, por exemplo, maior bancada, teria direito a sete vagas e o PSDB, segunda bancada, a quatro. Os tucanos são oposição, juntamente com PDT, PPS,PTB, PL e parte do PV e do PFL.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;