Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Novo escândalo envolve soldados da Alemanha no Afeganistão


Da AFP

04/11/2006 | 17:03


Um jornal alemão revelou neste sábado que militares alemães no Afeganistão tiraram, em 2002, fotos da simulação da execução de uma criança. A nova denúncia surge no momento em que militares do país estão envolvidos num escândalo de profanação de ossos humanos.

O Berliner Morgenpost não possui imagens do caso, mas citou o depoimento de um suboficial que estava em missão na época. "Pedimos aos que fizerem estas afirmações de nos apresentar imediatamente suas provas para que possamos rapidamente abrir uma investigação", reagiu um porta-voz do ministério alemão da Defesa.

Segundo o jornal, a cena teria se passado em 2002 em Cabul (capital afegã) durante uma patrulha. Um militar chamou uma criança na rua, levando-a em seu veículo, onde pôs a arma carregada na cabeça do menino. Quatro ou cinco soldados presentes teriam registrado o episódio com seus celulares. Depois disso, a criança, foi liberada. "O menino teve medo até compreender que não seria morto", contou o militar ao jornal.

Recentemente, a revelação da profanação de um corpo por soldados alemães perto de Cabul motivou reações indignadas na Alemanha. O governo e os líderes políticos de todos os matizes condenaram vigorosamente o fato, exigindo sanções severas, após a revelação do escândalo pelo jornal popular Bild.

A chanceler Angela Merkel considerou as fotos "chocantes e horríveis", estimando que o comportamento dos soldados é indesculpável. O ministro da Defesa, Franz Josef Jung, anunciou uma investigação rápida, estimando que os culpados não poderão voltar a ocupar "seus lugares no exército alemão".

Segundo um membro das forças armadas alemães citado pelo jornal Bild, as fotos foram tiradas em 2003 na região de Cabul por uma patrulha de soldados alemães membros da Isaf (Força Internacional de Assistência à Segurança), comandada pela Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) no Afeganistão.

O Bild publicou na primeira página uma foto mostrando um soldado alemão em roupa de combate posando com um pedaço de crânio humano na mão direita, exibindo-o ao lado do pênis; um outro, equilibrava o crânio sobre uma barra metálica de um veículo militar.

Pelo menos 2.750 soldados das forças armadas alemães estão em Cabul e em várias cidades do norte do Afeganistão (Mazar-i-Sharif, Kunduz e Faisabad), região onde a Alemanha exerce o comando da Isaf.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;