Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Tempestades deixam 256 mortos e 250 mil desabrigados no Paquistão


Da AFP

27/06/2007 | 18:37


Pelo menos 256 pessoas morreram e outras 250 mil ficaram desabrigadas no sul do Paquistão, que em quatro dias sofreu um temporal, várias tormentas e um ciclone. As Nações Unidas consideraram o fato como uma antecipação do impacto do aquecimento climático.

O ciclone tropical Yemyin, com ventos tropicais de 130 km/h, causou a morte de pelo menos 21 pessoas a partir de terça-feira. Na quarta-feira, no entanto, ele já havia perdido parte de sua força.

O Yemying deixou um panorama desolador por onde passou, com dezenas de povos destruídos ou embaixo d'água: "Pelo menos 250 mil pessoas ficaram sem casa", declarou o comissário das operações de socorro, Juda Bajsh Baloch. Milhares de pessoas tiveram que ser evacuadas e as comunicações por estrada e linhas telefônicas foram cortadas. As vítimas se queixaram de falta de ajuda.

"Centenas de pessoas subiram em árvores ou em tetos e esperavam seu resgate", afirmou Hamal Baloch, morador de uma das regiões atingidas. Em entrevista por telefone celular, ele disse que os atingidos passam fome e sede. "As autoridades prometeram helicópteros, mas não vimos nenhum", protestou Baloch. Enquanto isso, o primeiro-ministro Shaukat Aziz ordenou o envio por avião de alimentos, remédios, tendas e mantas.

Yemyin é o segundo ciclone da estação no norte do Oceano Índico. No início de junho, o ciclone Gonu atingiu o Omã, Irã e Paquistão, causando 60 mortes. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), as chuvas torrenciais no Paquistão, Índia, no norte da Inglaterra e as ondas de calor na Grécia, Itália e Romênia são indicadores do que o planeta poderá enfrentar em conseqüência do aquecimento global.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;