Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ato pela paz reúne 50 mil em Tel Aviv


Das Agências

11/05/2002 | 17:19


Mais de 50 mil israelenses manifestavam-se na noite deste sábado em Tel Aviv, em Israel, a favor da paz e contra a ocupação dos territórios palestinos, segundo a polícia. Trata-se do maior ato pacifista desde o início da Intifada no final de setembro de 2000.

Gali Golan, porta-voz do movimento "A Paz Agora", um dos organizadores da manifestação, chegou a contar mais de 100 mil participantes.

Agitando bandeiras de Israel, a multidão estava concentrada na praça Rabin, onde o ex-premiê foi assassinado por um extremista judeu em 1995. O local ficou pequeno para tantos manifestantes e o movimento se estendeu às ruas vizinhas.

O lema da manifestação era: "Retirada dos territórios (palestinos) para a salvação de Israel". "É preciso livrar-nos da ocupação, é preciso livrar-nos da colonização", declarou na tribuna o deputado de esquerda Yossi Sarid, líder da oposição no Parlamento israelense.

"Estamos aqui para protestar contra a operação militar em Gaza", que Israel prevê e prepara, em represália ao atentado suicida mortífero da noite de terça-feira em Richon el Zion, sul de Tel Aviv, disse Sarid, acrescentando: "Se fizerem isso, o farão sem nós". "Não queremos uma nova tragédia como em Jenin", acrescentou.

Entre as personalidades que participavam da manifestação estavam o ex-ministro trabalhista Yossi Beilin, o representante da comunidade dos árabes israelenses Chuki Jatib e o cantor israelense Yaffa Yarkoni.

Foi mobilizado em torno um importante dispositivo de segurança por temor a ataques de extremistas judeus ou a um atentado palestino.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;