Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Caminhão vai, mas não volta na Perimetral


João Guimarães
Especial para o Diário

27/07/2007 | 07:00


A partir desta sexta, caminhões com baú de até 4,4 metros podem trafegar pela Perimetral, em Santo André. Mas só os que vão do bairro ao Centro. Isso porque a obra de rebaixamento da avenida no sentido oposto está prevista só para 2008.

A intervenção ocorreu para diminuir o número de veículos que ficam presos debaixo do viaduto da Avenida Portugal. O asfalto foi rebaixado em 30cm. A altura máxima de veículos permitida era de 4,2 metros.

O diretor do Departamento de Trânsito de Santo André, Eric Lamarca, afirmou que não existem motivos para preocupações. Segundo ele, a cada 15 dias um caminhão ficava travado no viaduto, na pista sentido Centro. “Do outro lado este número é bem menor por causa da inclinação da pista”, garante Lamarca.

Segundo a Prefeitura, foram gastos R$ 500 mil no rebaixamento. Iniciada no dia 2 de julho e prevista para ser entregue apenas na semana que vem, a reforma foi finalizada cinco dias antes do prazo.

Além do rebaixamento, as obras incluíram a reforma do teto da passagem, que estava prejudicado devido aos acidentes, e nova sinalização.

ALTERNATIVAS

Apesar de terem sido feitas durante o período de férias escolares, as obras embaixo do viaduto complicaram a vida dos motoristas em várias cidades.

Nos primeiros dias de obra, os engarrafamentos se esticavam até a divisa com Mauá.

ROTAS

Para tentar solucionar a situação, o Departamento de Trânsito criou, a pedido do Diário, quatro rotas alternativas para os motoristas.

A esperança de Lamarca agora é que a população continue utilizando estes caminhos mesmo, com a reabertura da Perimetral. “Isso desafogaria ainda mais o trânsito do Centro da cidade”, diz.

As obras de melhoria na Perimetral ainda prevêem travessias sinalizadas, calçadas rebaixadas, piso tátil para deficientes visuais e bolsões de estacionamento, além do encurtamento do canteiro central perto do Parque do Ipiranguinha.Não há previsão para as alterações ocorrerem.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Caminhão vai, mas não volta na Perimetral

João Guimarães
Especial para o Diário

27/07/2007 | 07:00


A partir desta sexta, caminhões com baú de até 4,4 metros podem trafegar pela Perimetral, em Santo André. Mas só os que vão do bairro ao Centro. Isso porque a obra de rebaixamento da avenida no sentido oposto está prevista só para 2008.

A intervenção ocorreu para diminuir o número de veículos que ficam presos debaixo do viaduto da Avenida Portugal. O asfalto foi rebaixado em 30cm. A altura máxima de veículos permitida era de 4,2 metros.

O diretor do Departamento de Trânsito de Santo André, Eric Lamarca, afirmou que não existem motivos para preocupações. Segundo ele, a cada 15 dias um caminhão ficava travado no viaduto, na pista sentido Centro. “Do outro lado este número é bem menor por causa da inclinação da pista”, garante Lamarca.

Segundo a Prefeitura, foram gastos R$ 500 mil no rebaixamento. Iniciada no dia 2 de julho e prevista para ser entregue apenas na semana que vem, a reforma foi finalizada cinco dias antes do prazo.

Além do rebaixamento, as obras incluíram a reforma do teto da passagem, que estava prejudicado devido aos acidentes, e nova sinalização.

ALTERNATIVAS

Apesar de terem sido feitas durante o período de férias escolares, as obras embaixo do viaduto complicaram a vida dos motoristas em várias cidades.

Nos primeiros dias de obra, os engarrafamentos se esticavam até a divisa com Mauá.

ROTAS

Para tentar solucionar a situação, o Departamento de Trânsito criou, a pedido do Diário, quatro rotas alternativas para os motoristas.

A esperança de Lamarca agora é que a população continue utilizando estes caminhos mesmo, com a reabertura da Perimetral. “Isso desafogaria ainda mais o trânsito do Centro da cidade”, diz.

As obras de melhoria na Perimetral ainda prevêem travessias sinalizadas, calçadas rebaixadas, piso tátil para deficientes visuais e bolsões de estacionamento, além do encurtamento do canteiro central perto do Parque do Ipiranguinha.Não há previsão para as alterações ocorrerem.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;