Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 29 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Adriana Calcanhotto para crianças


Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

13/12/2005 | 09:12


Por algum tempo, Adriana Calcanhotto ficou de férias. Em seu lugar, entrou Adriana Partimpim, heterônimo da cantora gaúcha que, com um show voltado a pessoas “de todas as idades”, lotou algumas casas pelo país – em São Paulo, houve temporada de três semanas. Agora, o espetáculo chega às prateleiras em DVD (Sony/BMG, R$ 48 em média), com a apresentação completa, making of, entrevistas, glossário e cifras para violão.

Para chegar ao resultado que se vê no palco e na telinha, Partimpim e companhia tiveram de fazer um mergulho no universo infantil. Adriana juntou caixinhas de música e brinquedos diversos, como um sapo que coaxa, um celular de plástico e um chocalho japonês, enquanto o percussionista montou um set para lá de divertido, com tampas de panela, cascas de mariscos, tampas de garrafa pet e outros instrumentos inusitados – todos eles detalhadamente apresentados nos extras.

Cenários e figurinos ajudam a compor o ambiente lúdico. A começar pela própria Adriana, que desce presa em cabos de aço, segurando balões e com seus enormes óculos cor-de-rosa. Faz o percurso inverso depois de se despedir do público. Ao fundo, um telão traz imagens projetadas e ao lado da banda, há enormes bichos de papel

Do repertório, duas músicas são bastante conhecidas, graças às execuções nas rádios: Fico Assim Sem Você e Oito Anos (Paula Toller e Dunga). Mas há, claramente, a intenção de se mostrar algo de qualidade, o que se verifica em canções como Ciranda da Bailarina (Edu Lobo e Chico Buarque) e O Poeta Aprendiz (Vinicius de Moraes e Toquinho).

O grande inspirador, segundo Partimpim, é Vinicius de Moraes, o menino que queria ser poeta. “Só é possível que esse espetáculo exista por causa dele”, diz, no show. Dá para arriscar que há outro inspirador: Hermeto Pascoal. E a cantora, que se mete a tirar som de água, de casco de cavalo e outros objetos, não nega a influência. “A forma como ele criou arranjos para mim, me influenciou muito”, diz, referindo-se ao disco Marítimo (1998), de Calcanhotto, no qual o “Bruxo” fez uma participação especial. Adriana Partimpim acredita que seu trabalho possa ajudar a manter acesa no público a chama da criatividade.

Em relação ao show, o DVD tem algumas vantagens. Na casa de espetáculos, a participação das crianças se resumiu a assistir ao show, cantar e responder a pelo menos seis vezes à pergunta “tem crianças na platéia?”. Com o DVD, elas têm a chance de conhecer cada instrumento, ver como eles funcionam no palco, e ainda tentar tocar algumas músicas ao violão, com cifras. O encarte também permite algumas brincadeirinhas, como dar nome aos bichos que são apresentados no palco e recortar a máscara cor-de-rosa igualzinha à de Partimpim, colocada na embalagem de papelão que reveste o DVD.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Adriana Calcanhotto para crianças

Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

13/12/2005 | 09:12


Por algum tempo, Adriana Calcanhotto ficou de férias. Em seu lugar, entrou Adriana Partimpim, heterônimo da cantora gaúcha que, com um show voltado a pessoas “de todas as idades”, lotou algumas casas pelo país – em São Paulo, houve temporada de três semanas. Agora, o espetáculo chega às prateleiras em DVD (Sony/BMG, R$ 48 em média), com a apresentação completa, making of, entrevistas, glossário e cifras para violão.

Para chegar ao resultado que se vê no palco e na telinha, Partimpim e companhia tiveram de fazer um mergulho no universo infantil. Adriana juntou caixinhas de música e brinquedos diversos, como um sapo que coaxa, um celular de plástico e um chocalho japonês, enquanto o percussionista montou um set para lá de divertido, com tampas de panela, cascas de mariscos, tampas de garrafa pet e outros instrumentos inusitados – todos eles detalhadamente apresentados nos extras.

Cenários e figurinos ajudam a compor o ambiente lúdico. A começar pela própria Adriana, que desce presa em cabos de aço, segurando balões e com seus enormes óculos cor-de-rosa. Faz o percurso inverso depois de se despedir do público. Ao fundo, um telão traz imagens projetadas e ao lado da banda, há enormes bichos de papel

Do repertório, duas músicas são bastante conhecidas, graças às execuções nas rádios: Fico Assim Sem Você e Oito Anos (Paula Toller e Dunga). Mas há, claramente, a intenção de se mostrar algo de qualidade, o que se verifica em canções como Ciranda da Bailarina (Edu Lobo e Chico Buarque) e O Poeta Aprendiz (Vinicius de Moraes e Toquinho).

O grande inspirador, segundo Partimpim, é Vinicius de Moraes, o menino que queria ser poeta. “Só é possível que esse espetáculo exista por causa dele”, diz, no show. Dá para arriscar que há outro inspirador: Hermeto Pascoal. E a cantora, que se mete a tirar som de água, de casco de cavalo e outros objetos, não nega a influência. “A forma como ele criou arranjos para mim, me influenciou muito”, diz, referindo-se ao disco Marítimo (1998), de Calcanhotto, no qual o “Bruxo” fez uma participação especial. Adriana Partimpim acredita que seu trabalho possa ajudar a manter acesa no público a chama da criatividade.

Em relação ao show, o DVD tem algumas vantagens. Na casa de espetáculos, a participação das crianças se resumiu a assistir ao show, cantar e responder a pelo menos seis vezes à pergunta “tem crianças na platéia?”. Com o DVD, elas têm a chance de conhecer cada instrumento, ver como eles funcionam no palco, e ainda tentar tocar algumas músicas ao violão, com cifras. O encarte também permite algumas brincadeirinhas, como dar nome aos bichos que são apresentados no palco e recortar a máscara cor-de-rosa igualzinha à de Partimpim, colocada na embalagem de papelão que reveste o DVD.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;