Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Com vocês, a estação histórica de São Caetano

Hermano Pini Filho, em pauta, nos leva a São Caetano de 1958...


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

29/12/2011 | 00:00


Hermano Pini Filho, em pauta, nos leva a São Caetano de 1958. A foto - belíssima! - é do próprio Hermano, à época trabalhando no Estadão. Aparece, à esquerda, o trecho da Avenida Conselheiro Antonio Prado, que desapareceu para dar lugar ao Terminal Rodoviário Nicolau Delic.

Hermano lembra que no local da fonte que abastecia de água a estação havia um prédio, no ponto de captação, com o logotipo da ferrovia na fachada. Comenta Hermano: "Infelizmente, na época não era inveterado fotógrafo".

Ah se São Caetano reunisse os textos e fotos do jornalista e repórter-fotográfico Hermano Pini Filho, quanta coisa a Memória da cidade, e do Grande ABC, ganhariam.

Saltos históricos
Texto: Hermano Pini Filho

Ao longo do tempo a estação de São Caetano passou por algumas modificações, mas seu aspecto atual ainda é, de algum modo, aquele que ganhou depois de reforma concluída, oficialmente, em 20 de dezembro de 1973. O que passou por grandes transformações, nos últimos 38 anos, foi não só a área ao lado da estação, como também o amplo espaço onde se construiu o terminal rodoviário que lá está. 
Com a construção do Viaduto dos Autonomistas (em 1954), com o fechamento das porteiras que existiram na

Avenida Francisco Matarazzo e substituídas por passagem sob os trilhos da ferrovia, a área ao lado da estação ganhou outra feição. Como se sabe, o Terminal Rodoviário Nicolau Delic foi realizado na administração do prefeito Raimundo da Cunha Leite (1977-1982). Em consequência, a Avenida Conselheiro Antônio Prado desapareceu no trecho entre a Avenida Conde Francisco Matarazzo e a Rua Manuel Coelho. A Antônio Prado seguia ao lado das linhas do trem, e era via predominantemente comercial. Naquele trecho ficaram, durante anos, os pontos iniciais das linhas de ônibus urbanos, que então não eram muitas: a população era bem menor que a atual, inúmeros bairros ainda estavam em formação. Era assim até aproximadamente meados dos anos 1950.

A estação ferroviária sempre teve bom movimento, já registrava João Netto Caldeira no Álbum de São Bernardo, que é de 1937. Contudo, quem desejasse viajar a Santos tinha que ir a Santo André - os trens da antiga São Paulo Railway que iam para o Litoral só paravam na vizinha estação. 

Eram os trens expressos normais e os especiais, estes representados por, para a época, velozes composições que entraram em serviço por volta de 1930, cujos nomes eram Cometa, Planeta e Estrella. Trens tidos como de luxo. Em direção a Santos partiam da Estação da Luz, faziam rápida parada na do Brás, depois na de Santo André. 

Em Paranapiacaba as composições iniciavam a descida da serra por aquela, hoje abandonada, espetacular obra de engenharia ferroviária e, após, seguiam até Santos. Esses trens, cujas pequenas locomotivas eram movidas por motores diesel-elétricos, seguramente cruzavam São Caetano a uns 80 km/h a 90 km/h. Pura estimativa.

Seja como for, vinham em alta velocidade - uns 15 minutos antes da passagem do Cometa (para a maioria da população era sempre Cometa), um funcionário da ferrovia tratava de molhar áreas próximas aos trilhos, entre as porteiras. Muita água. Providência para que a deslocação de ar, na passagem do rápido pequeno trem, não produzisse muita poeira. Mesmo assim sempre havia pedaços de papel ou mais objetos leves voando a cada passagem da composição. Num tempo em que rede de água não existia em São Caetano, de onde vinha a que era também jogada junto às linhas do trem?

Em interessante trabalho que publicou da Revista Raízes, edição de junho de 1999, Narciso Ferrai registra que "na estação da SPR havia uma bica d'água denominada Fonte Monte Alegre...". Por que Monte Alegre?

Certamente porque a água provinha de captação que era feita no então bairro Monte Alegre, fonte que ficava entre as atuais Rua Osvaldo Cruz e a Avenida Dr. Augusto de Toledo, proximidades da Rua Rio de Janeiro. Água canalizada, pela ferrovia, daquele ponto até a estação. Infelizmente são escassas as informações a esse respeito. Se alguém puder acrescentar algo, estará dando valiosa contribuição para melhorar o registro que aqui ora se faz. 

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Terça-feira, 29 de dezembro de 1981

Manchete - Melhor voleibol do Brasil em noite decisiva em Santo André. Pirelli e Atlântica decidem hoje o primeiro lugar das quartas-de-final do Brasileiro, no Ginásio Pedro Dell'Antonia.

São Caetano - Prefeitura e Vega Sopave assinam contratos dos 20 milhões de dólares para pavimentação asfáltica e construção de galerias pluviais e estação rodoviária.

Polícia - Prefeito de Ribeirão Pires, Luiz Carlos Grecco, prende dois ladrões arrombadores em sua casa, no bairro J. B. Duarte.

Social - Hoje acontece a transmissão da presidência da Casa da Amizade de São Caetano: Ana Maria da Silva Costa passará o cargo a Diva de Vita Prado.

EM 29 DE DEZEMBRO DE... 

1971 - Prefeito Aldino Pinotti assina contrato para a construção de galerias sobre o Ribeirão dos Meninos. É a prorrogação da Avenida Faria Lima.
- Chuva de prata em Santo André é finalmente realizada. Várias vezes a atração foi adiada, desde o dia 22, por causa das más condições climáticas.

1976 - Prefeito Antonio Pezzolo assina contrato com a empreiteira Engeral para a construção do Viaduto 18 do Forte, dentro do Complexo Perimetral.

Trabalhadores
Nascem em 29 de dezembro:

1912 - Euzébio Ferreira de Almeida, da Bahia. Operário em fábrica de adubos. Residia à Rua Tunísia, 462.
1929 - Manoel do Nascimento Ferreira, da Bahia, Operário da IRFM. Residia à Rua 9, em Vila Gerty.
Fontes: 1º livro geral de registro de associados do Sindicato dos Químicos do ABC.

MUNICÍPIO PAULISTA
Avanhandava. Criado em 29 de dezembro de 1925 e instalado em abril de 1926, quando se separa de Penápólis. No vocábulo indígena, significa ‘forte correnteza'.

HOJE
Dia Internacional da Biodiversidade.

A CAMINHO DOS REIS

O Grande ABC com suas 98 paróquias e 250 capelas. Em qual delas foi montado o presépio da foto? Memória revela amanhã.

RESPOSTA DE ONTEM 

Ontem publicamos a foto do presépio da Paróquia Santa Cruz, do pároco Aparecido Góis. É a Matriz do bairro Silveira. Hoje, Alcinio Cranchi nos traz um novo desafio referente a Santo André.

SANTOS DO DIA 

Primiano, Segundo e Tomás Becket (bispo).

São Tomás Becket (Londres 1118 - Canterbury 1170). Arcebispo de Canterbury. Assassinado no posto por ordem do rei Henrique 2º.

Fontes: Folhinha do Sagrado Coração de Jesus, Vozes, 2011; site: www.paulinas.org.br .



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;