Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Apreensão recorde de maconha: 10t


Luciano Cavenagui
Do Diário do Grande ABC

29/07/2006 | 07:51


O Denarc (Departamento de Investigações sobre Narcóticos) apreendeu quinta-feira à noite dez toneladas de maconha que pertenciam ao PCC (Primeiro Comando da Capital). Segundo a polícia, a droga foi encomendada do Paraguai por um pool de traficantes, entre eles criminosos que agem em Santo André e São Bernardo. A maconha seria distribuída no Grande ABC, na Baixada Santista e na chamada Rota Caipira, incluindo municípios do interior como Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Campinas, entre outras cidades do interior de São Paulo.

Foi a maior apreensão de drogas da história do Denarc. O caminhão que carregava a maconha foi interceptado na rodovia Castello Branco na cidade de Pardinho, na região de Avaré, às 19h de quinta-feira. Para despistar a polícia, a carga foi coberta por esterco de galinha.

Por meio de investigações, os policiais descobriram que a maconha seria entregue num posto de gasolina em Embu, na Região Metropolitana.

Antes de chegar ao destino, a polícia realizou o cerco ao caminhão num raio de 40 quilômetros na região de Pardinho. A ação contou com a ajuda de policiais militares rodoviários.

“O tráfico de drogas é uma das principais fontes de receita do PCC. Um grupo de traficantes ligados à facção encomendou a carga do Paraguai, que entrou no Brasil via Mato Grosso do Sul. Monitoramos toda a ação e conseguimos reter toda a droga. Entre os componentes desse grupo, estão traficantes que atuam em Santo André e em São Bernardo. Não podemos revelar seus nomes para não atrapalhar futuras operações”, afirmou o delegado responsável pela equipe de investigações do Denarc, Wuppslander Ferreira Neto.

Somente foi preso o motorista do caminhão Mercedes-Benz, Valdemar Casarin, 66 anos, morador de Amambaí (MG).

“Em Embu, o local combinado para entregar a maconha, ficamos esperando até a manhã de hoje (sexta-feira) para prender mais criminosos. Entretanto, eles provavelmente foram informados de que a carga havia sido apreendida e não compareceram”, disse o delegado.

“Esperamos com essa apreensão enfraquecer de alguma maneira o caixa do PCC. Com isso, diversas ações dessa facção podem ser abortadas por falta de recursos”, ressaltou Neto.

Satélite – Em outra operação, os policiais do Denarc também apreenderam um aparelho de telefonia via satélite numa base equipada pelo PCC. O esquema teria sido montado para manter a segurança de traficantes numa favela da periferia da Capital.

Esse tipo de aparelho, que funciona com cartões internacionais, é usado por grandes traficantes na tentativa de escapar do monitoramento telefônico autorizado pela Justiça. A apreensão aconteceu na rua Santo Antônio de Pirapetinga, no Jardim Peri, zona Sul de São Paulo.

Também foram apreendidos cocaína, crack, haxixe e maconha. O telefone via satélite estava numa casa construída pelos criminosos para o manejo de drogas, sem correr riscos de flagrante.

O imóvel também possui escada interna com acesso ao piso superior, onde as janelas não têm esquadrias para facilitar a fuga. Foi por ali que um dos acusados, ainda não identificado, conseguiu escapar.

No imóvel vizinho, alcançado por meio de uma varanda, os policiais prenderam a doméstica Maria Floro da Silva, 42, e duas adolescentes, uma de 17, namorada do rapaz que fugiu, e outra menina de 14.

Na casa da doméstica, foram encontrados na casinha do cachorro, apelidado de Nick, uma mochila, onde a acusada guardava cocaína, haxixe e uma pequena balança de precisão, usada para pesar as drogas.

Para completar o esquema de segurança dos traficantes, além do telefone internacional, o PCC equipou a base com rádio-comunicador, ligado e sintonizado na freqüência da Polícia Militar. Até uma bomba de gás pimenta foi encontrada.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;