Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Traficantes presos na ‘Operação Ciclone’ chegam ao Rio


Do Diário OnLine

01/04/2004 | 11:18


Dois traficantes presos na chamada 'Operação Ciclone', comandada pela Cinpol (Coordenadoria de Inteligência da Polícia), chegam nesta quinta-feira ao Rio de Janeiro. Nove suspeitos foram presos na quarta-feira nos Estados do Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão e São Paulo.

Na manhã desta quinta-feira, desembarcou na capital fluminense o acusado Arau Matoso, suspeito de coordenar a contabilidade da quadrilha na cidade de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Ele negou a acusação. Ainda nesta quinta, deve chegar ao Rio o número dois do bando: Douglas Lafayete Julião, sócio do chefe da quadrilha Rogério Azambuja, que está foragido. Ele foi detido em São Luís, no Maranhão.

A quadrilha seria responsável pela venda de até uma tonelada de maconha por mês no país. O entorpecente era de origem paraguaia e entrava no Brasil pelo município de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Já em solo brasileiro, a droga seguia para São Paulo e era distribuída para os demais Estados. Caminhões realizavam o transporte por terra do material.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Traficantes presos na ‘Operação Ciclone’ chegam ao Rio

Do Diário OnLine

01/04/2004 | 11:18


Dois traficantes presos na chamada 'Operação Ciclone', comandada pela Cinpol (Coordenadoria de Inteligência da Polícia), chegam nesta quinta-feira ao Rio de Janeiro. Nove suspeitos foram presos na quarta-feira nos Estados do Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão e São Paulo.

Na manhã desta quinta-feira, desembarcou na capital fluminense o acusado Arau Matoso, suspeito de coordenar a contabilidade da quadrilha na cidade de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Ele negou a acusação. Ainda nesta quinta, deve chegar ao Rio o número dois do bando: Douglas Lafayete Julião, sócio do chefe da quadrilha Rogério Azambuja, que está foragido. Ele foi detido em São Luís, no Maranhão.

A quadrilha seria responsável pela venda de até uma tonelada de maconha por mês no país. O entorpecente era de origem paraguaia e entrava no Brasil pelo município de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Já em solo brasileiro, a droga seguia para São Paulo e era distribuída para os demais Estados. Caminhões realizavam o transporte por terra do material.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;