Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsa de Milão suspende ações da Parmalat


Do Diário OnLine

29/12/2003 | 16:50


A Bolsa de Valores de Milão suspendeu, nesta segunda-feira, as ações do grupo Parmalat até nova notificação. No sábado, uma corte de falências da Itália declarou a insolvência do braço principal de operações da Parmalat.

A iniciativa deve ajudar a empresa, a maior do ramo alimentício do país, a continuar em atividade enquanto reordena suas dívidas. As ações da Parmalat, virtualmente, perderam o valor, caindo mais de 90% de setembro a 22 de dezembro, último dia em que foram negociadas.

Enquanto isso, o fundador da gigante dos laticínios, Calisto Tanzi, 65 anos, continuará preso em Milão. Ele foi detido no sábado e interrogado no domingo, sob a suspeita de desviar centenas de milhões de euros da companhia, que entrou com pedido de concordata na semana passada. A Parmalat tem um rombo de 7 bilhões de euros (US$ 8,68 bilhões) em suas contas.

Nesta segunda, os promotores públicos italianos, de acordo com reportagem da agência Reuters, pediram a prisão definitiva de Tanzi. Eles acusam o empresário de mais dois crimes: falência fraudulenta e associação criminosa – ele já era acusado por fraude no mercado e auditoria falsa.

Brasil - A Parmalat do Brasil afirmou em comunicado divulgado nesta segunda-feira que a concordata de sua matriz na Europa e a declaração de Insolvência concedida pela Justiça Italiana no último dia 26 não interferirá nas operações internacionais do grupo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;