Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Previdência divulga juros cobrados por bancos a aposentados


Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

29/04/2005 | 09:57


A Previdência Social divulgou a tabela dos juros cobrados pelos bancos autorizados a conceder empréstimo a aposentados e pensionistas, para posterior desconto em folha. Dependendo do número de parcelas, a menor taxa mensal é de 1,5% e a maior é de 3,99%. A lista com as 15 instituições financeiras, que comunicaram ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) as taxas praticadas, está disponível por telefone (0800-78-0191) ou pela Internet, na seção Empréstimo Consignado. www.previdencia.gov.br.

O aposentado não é obrigado a tomar o empréstimo no banco onde recebe o benefício, já que a operação pode ser feita em qualquer das 20 instituições autorizadas pelo INSS. Segundo a assessoria de imprensa do INSS, cinco delas ainda não enviaram o valor de suas taxas: BVA, Caixa Econômica Federal, Matone, Pine e Santander/Banespa.

Para escolher a instituição, no entanto, é necessário, antes, fazer os cálculos em casa ou ainda uma pesquisa de campo. O Banco do Brasil, por exemplo, tem as taxas mais baixas, mas cobra uma tarifa de 3,5% do valor do empréstimo para a abertura de crédito. Ou seja, simulando uma situação onde o valor do empréstimo é de R$ 300, o aposentado leva para casa R$ 289,50 no Banco do Brasil.

Supondo que ele pagará em seis vezes, o valor da parcela será de R$ 52,69, e em 36 vezes, a parcela será de R$ 12,60. Os juros para empréstimos de dois a seis meses são de 1,5% e de 25 a 36 meses são de 2,4%, no Banco do Brasil. Se o aposentado ou pensionista fizer questão de ter em mãos os R$ 300, nessa situação hipotética do Banco do Brasil, ele terá que fazer um empréstimo de R$ 310,88. Com isso, o valor das prestações muda. Ainda supondo que sejam seis parcelas, ele pagará mensalmente R$ 54,60 e se forem 36 parcelas, o valor será de R$ 13,06.

Vale lembrar que o valor do empréstimo não pode exceder 30% do benefício. Portanto, se a aposentadoria ou pensão for de R$ 1.000, o empréstimo não pode ter valor superior a R$ 300. Outro banco que cobra tarifa de abertura de crédito de 3,5% é o BMC, onde os juros para pagamento de até seis meses são de 1,65% e para pagamento de 7 a 36 meses, 3,5%. O aposentado precisa ficar atento ao impacto da tarifa de abertura de crédito na operação, já que a taxa efetiva se diferencia em cada prazo de pagamento.

A Sul Financeira pratica as taxas mais altas. São 3,99% de juros, independentemente do prazo de pagamento. Na mesma situação hipotética de seis e 36 parcelas, portanto, o valor mensal será, respectivamente, de R$ 57,31 e R$ 15,96.

Supondo que o dinheiro fosse emprestado do Banco Mercantil do Brasil, que, ao lado de outras oito instituições, pratica a segunda menor taxa de juro para pagamentos em até seis parcelas (1,75%), o pagamento mensal seria de R$ 53,15 em seis vezes, e seria de R$ 13,41 em 36 vezes. Entre os que cobram a segunda menor taxa nos empréstimos de prazos menores, o Mercantil é o que tem a menor taxa para 36 meses (2,8%).



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;