Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Artrite psoriática

Inflamação da articulação que ocorre em combinação com a psoríase...


Leo Kahn

28/02/2013 | 00:00


Inflamação da articulação que ocorre em combinação com uma doença de pele chamada psoríase, que é caracterizada por manchas vermelhas na pele irritada, frequentemente cobertas por descamações esbranquiçadas, podendo também alterar as unhas.

Acredita-se que indivíduos que são geneticamente predispostos, fatores emocionais e determinados fatores ambientais estão ligados ao desencadeamento da doença cutânea e articular.

A forma cutânea afeta de 1% a 2% da população mundial  em média, na qual cerca de 5% a 10% dessas pessoas evoluirão com artrite psoriática.

A psoríase cutânea geralmente começa durante a adolescência ou juventude, já a artrite psoriática costuma ocorrer durante a terceira e a quinta décadas de vida, porém ambas a condições podem acometer qualquer idade. É incomum a artrite desenvolver-se com ausência de alterações perceptíveis na pele, algo em torno de 15%.

Apresenta-se classicamente em cinco formas:

1 - Oligoartrite assimétrica: 70% dos casos; e afeta grandes e/ou pequenas articulações. 

2 - Poliartrite simétrica: 15% dos casos; muito parecido com a artrite reumatoide; pode afetar as articulações interfalangianas distais, que habitualmente não são afetadas na reumatoide.

3 - Artrite distal: 5% dos casos; e atinge exclusivamente as articulações interfalangianas distais, geralmente em associação com lesões ungueais.

4 - Artrite mutilante: menos de 5% dos casos; e trata-se da forma mais incomum e mais grave. Costuma afetar indivíduos jovens, entre 20 e 30 anos de idade, comprometendo articulações das mãos e dos pés, que evoluem para importantes deformidades, com encurtamento dos dedos.

5 - Espondilite psoriática: 5% dos casos; e o quadro clínico pode ser idêntico ao da espondilite anquilosante, mas geralmente as imagens radiográficas de ambas são muito distintas.

Normalmente não há preferência por sexo, com exceção de certos subtipos específicos, como a forma poliarticular simétrica, que predomina no sexo feminino, e a espondilítica, que predomina no homem. 

SINAIS E SINTOMAS: 
Acomete habitualmente as articulações dos dedos das mãos e dos pés com: 
- Rigidez matinal das articulações;
- Vermelhidão e dores articulares;
- Inchaço e hematomas;
- Dor na coluna;
- Dores na nuca e tendinite;
- As articulações podem inchar e deformar-se quando a inflamação é crônica.
Após realizar o histórico do paciente, o médico realizará o diagnóstico com base em exame físico das lesões cutâneas, juntamente com exames radiológicos que apontam a presença da artrite psoriática. A tomografia computadorizada, cintilografia e exames laboratoriais também podem auxiliar.

SAIBA MAIS:
- Na maioria das pessoas com artrite psoriática, a psoríase aparece antes do desenvolvimento de problemas nas articulações.
- Artrite psoriática pode ser difícil de distinguir de outras formas de artrite, particularmente quando as alterações na pele forem mínimas ou ausentes. Alterações nas unhas e dactilite são duas características da artrite psoriática, embora não ocorram em todos os casos.
- Não é típico haver correlação com a intensidade da lesão cutânea e da artrite.
- Perda óssea (osteolise) nas articulações pode ocasionar na redução dos dedos das mãos e pés. Também pode ocorrer dor no pescoço e costas.
- Opções podem auxiliar no alívio da sintomatologia: dieta saudável; manutenção do peso ideal; repouso; fisioterapia; terapia quente/frio; cirurgia, nos casos mais graves.
- O uso de raios ultravioleta (UVA) é eficaz para aliviar os sintomas cutâneos e a maioria das inflamações articulares, mas não para a inflamação da coluna vertebral.
- Aproximadamente 40% das pessoas com artrite psoriática têm pelo menos um familiar próximo nessa condição.
- O prognóstico da artrite psoriática é em geral melhor que o da artrite reumatoide, porque são menos as articulações afetadas. Não obstante, as articulações podem ficar gravemente afetadas.
- Os sintomas articulares e cutâneos podem aparecer e desaparecer conjuntamente. Sempre procure um médico.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Artrite psoriática

Inflamação da articulação que ocorre em combinação com a psoríase...

Leo Kahn

28/02/2013 | 00:00


Inflamação da articulação que ocorre em combinação com uma doença de pele chamada psoríase, que é caracterizada por manchas vermelhas na pele irritada, frequentemente cobertas por descamações esbranquiçadas, podendo também alterar as unhas.

Acredita-se que indivíduos que são geneticamente predispostos, fatores emocionais e determinados fatores ambientais estão ligados ao desencadeamento da doença cutânea e articular.

A forma cutânea afeta de 1% a 2% da população mundial  em média, na qual cerca de 5% a 10% dessas pessoas evoluirão com artrite psoriática.

A psoríase cutânea geralmente começa durante a adolescência ou juventude, já a artrite psoriática costuma ocorrer durante a terceira e a quinta décadas de vida, porém ambas a condições podem acometer qualquer idade. É incomum a artrite desenvolver-se com ausência de alterações perceptíveis na pele, algo em torno de 15%.

Apresenta-se classicamente em cinco formas:

1 - Oligoartrite assimétrica: 70% dos casos; e afeta grandes e/ou pequenas articulações. 

2 - Poliartrite simétrica: 15% dos casos; muito parecido com a artrite reumatoide; pode afetar as articulações interfalangianas distais, que habitualmente não são afetadas na reumatoide.

3 - Artrite distal: 5% dos casos; e atinge exclusivamente as articulações interfalangianas distais, geralmente em associação com lesões ungueais.

4 - Artrite mutilante: menos de 5% dos casos; e trata-se da forma mais incomum e mais grave. Costuma afetar indivíduos jovens, entre 20 e 30 anos de idade, comprometendo articulações das mãos e dos pés, que evoluem para importantes deformidades, com encurtamento dos dedos.

5 - Espondilite psoriática: 5% dos casos; e o quadro clínico pode ser idêntico ao da espondilite anquilosante, mas geralmente as imagens radiográficas de ambas são muito distintas.

Normalmente não há preferência por sexo, com exceção de certos subtipos específicos, como a forma poliarticular simétrica, que predomina no sexo feminino, e a espondilítica, que predomina no homem. 

SINAIS E SINTOMAS: 
Acomete habitualmente as articulações dos dedos das mãos e dos pés com: 
- Rigidez matinal das articulações;
- Vermelhidão e dores articulares;
- Inchaço e hematomas;
- Dor na coluna;
- Dores na nuca e tendinite;
- As articulações podem inchar e deformar-se quando a inflamação é crônica.
Após realizar o histórico do paciente, o médico realizará o diagnóstico com base em exame físico das lesões cutâneas, juntamente com exames radiológicos que apontam a presença da artrite psoriática. A tomografia computadorizada, cintilografia e exames laboratoriais também podem auxiliar.

SAIBA MAIS:
- Na maioria das pessoas com artrite psoriática, a psoríase aparece antes do desenvolvimento de problemas nas articulações.
- Artrite psoriática pode ser difícil de distinguir de outras formas de artrite, particularmente quando as alterações na pele forem mínimas ou ausentes. Alterações nas unhas e dactilite são duas características da artrite psoriática, embora não ocorram em todos os casos.
- Não é típico haver correlação com a intensidade da lesão cutânea e da artrite.
- Perda óssea (osteolise) nas articulações pode ocasionar na redução dos dedos das mãos e pés. Também pode ocorrer dor no pescoço e costas.
- Opções podem auxiliar no alívio da sintomatologia: dieta saudável; manutenção do peso ideal; repouso; fisioterapia; terapia quente/frio; cirurgia, nos casos mais graves.
- O uso de raios ultravioleta (UVA) é eficaz para aliviar os sintomas cutâneos e a maioria das inflamações articulares, mas não para a inflamação da coluna vertebral.
- Aproximadamente 40% das pessoas com artrite psoriática têm pelo menos um familiar próximo nessa condição.
- O prognóstico da artrite psoriática é em geral melhor que o da artrite reumatoide, porque são menos as articulações afetadas. Não obstante, as articulações podem ficar gravemente afetadas.
- Os sintomas articulares e cutâneos podem aparecer e desaparecer conjuntamente. Sempre procure um médico.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;