Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Pó suspeito é encontrado no Senado americano


Da AFP

03/02/2004 | 08:49


Uma série de exames realizados em um pó suspeito encontrado em uma repartição do Senado americano, na segunda-feira, pode revelar que a substância se trata do agente tóxico conhecido como veneno ricina.

A substância, que é feita com sementes de mamona e pode ser injetada, inalada ou ingerida, serviria como arma biológica, de acordo com as informações dos agentes policiais e de funcionários do Senado. O pó foi encontrado precisamente na agência dos correios do edifício Dirksen, anexo ao Capitólio, por volta das 15h locais (18h Brasília).

"A substância foi submetida a oito exames diferentes, reagindo positivamente para o veneno ricina na maioria das vezes", ressaltou o chefe da polícia do Capitólio, Terrance Gainer. "Nós estamos tomando os procedimentos para possivelmente descontaminar as 16 pessoas que estavam no andar".

O senador Bill Frist, líder republicano no Senado e também médico, assegurou que ninguém sofrera qualquer mal. "Ninguém sofreu qualquer dano e todos estão bem. Não houve contaminados até agora".

Frist ainda contou que a grande preocupação no momento é sobre a inalação do pó. O senador explicou que qualquer pessoa que tenha tido contato com a substância apresentaria problemas respiratórios dentro de quatro a oito horas a partir do instante da contaminação.

A ricina é solúvel na água e pode ser seis mil vezes mais poderosa que o cianureto. Há meses, um alarme falso provocou o fechamento do Capitólio, quando a polícia também informou ter encontrado "uma substância possivelmente perigosa" no subsolo do edifício.

O Congresso foi alvo de ataques com antraz via correio em 2001, quando os escritórios dos senadores democratas Tom Daschle e Patrick Leahy receberam cartas com o vírus mortal.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;