Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Analistas argentinos culpam FMI pela crise regional


Das Agências

23/06/2002 | 14:52


Diversos analistas argentinos concordaram em apontar diversas responsabilidades do FMI (Fundo Monetário Internacional) na crise econômica e financeira que abala a região sul-americana.

"As oscilações e os equívocos locais (na América do Sul) não escondem o monumental erro de cálculos do FMI", cujos funcionários supuseram que a crise argentina "tinha sido isolada", disse o colunista Joaquín Morales Solá, do jornal “La Nación”.

Segundo Morales Solá, "o Brasil é uma vítima indireta da Argentina, que lhe fornece um elemento adicional e externo aos sérios conflitos internos de seu principal vizinho". "Não é culpa da Argentina a enorme dívida pública do Brasil, mas é culpa da longa instabilidade argentina", disse Morales Solá, que também vê com preocupação o que sucede no Uruguai e no Chile e inclusive no México, que "não poderia sair ileso de uma crise generalizada no sul da América".

O colunista Eduardo van der Kooy, do jornal "Clarín", acrescentou que "os estremecimentos do Brasil, sobretudo, mas também do Chile e do Uruguai, estão servindo para revelar os buracos cada vez maiores que se advertem na administração de George Bush (presidente dos EUA) e no FMI". "Paul O'Neill, secretário de tesouro (dos EUA), insiste em que a crise brasileira obedece exclusivamente ao temor de um triunfo de Lula, mas seu número dois, John Taylor, frisou a Argentina como um fator detonante", afirmou.

O colunista Julio Nudler, do jornal "Página/12", advertiu que "se os Estados Unidos e o G-7 não agirem para mudar o curso dos acontecimentos, tanto Brasil como a Argentina deverão obter de seus credores quitações substanciais para poder voltar a começar".

"O problema é de tal grandeza que transcende o FMI. Deverão encarar esta situação George W. Bush, Paul O'Neill e Colin Powell [secretário de Estado dos EUA], mas é provável que só a assumam quando várias grandes empresas norte-americanas lhes avisarem que seus negócios e seus lucros estão sofrendo com a catástrofe latino-americana", afirmou.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;