Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Local de trabalho indefinido em 2011

O Grande ABC também teve seus vencedores com a vitória de Dilma Rousseff (PT) para presidente. Tudo bem que o prefeito de São Bernardo


Do Diário do Grande ABC

02/11/2010 | 00:00


O Grande ABC também teve seus vencedores com a vitória de Dilma Rousseff (PT) para presidente. Tudo bem que o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), coordenou a campanha da petista na região, mas quem sai como grande vitorioso da batalha presidencial entre os sete municípios vem de uma cidade que historicamente foi ligada ao partido: é o ex-prefeito de Diadema José de Filippi Júnior, eleito deputado federal com votação expressiva entre os integrantes do partido. Ele também assumiu a espinhosa missão de comandar as finanças, a exemplo do que já fez em 2006, na reeleição de Lula. Agora ele ainda tem que fechar as contas da campanha, antes de começar a exercer nova função a partir do ano que vem. O que não se sabe até agora é qual será o endereço de trabalho de Filippi. Alguns dizem que será na Câmara dos Deputados e outros, na Esplanada dos Ministérios. Com moral junto a presidente, não é difícil de imaginar o ex-prefeito na foto do primeiro escalão. É esperar para ver...

Bastidores

Afilhado e afilhada
Por falar em Luiz Marinho, com a eleição de Dilma Rousseff, o prefeito de São Bernardo perde o título de principal afilhado do presidente Lula, que fez de tudo, em 2009, para eleger seu ex-ministro na cidade que é seu berço político. Nesses dois anos, o que sempre se falou no Brasil é que Marinho era espécie de ‘filho adotivo preferido' de Lula. Mas, com a vitória de domingo, o título deverá mudar de mãos, sem que ele deixe de manter a moral com o ainda chefe do Executivo. É tipo irmão mais velho que perde o reinado quando nasce o caçula da família...

Mas agora?
O ex-prefeiturável de Mauá Francisco Carneiro, o Chiquinho do Zaíra (PMN), se livrou de ser enquadrado da Lei da Ficha Limpa e teve candidatura a deputado federal deferida pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O problema é que, a exemplo de outros políticos, a liberação ocorreu após a eleição de 3 de outubro, o que acabou atrapalhando a campanha do político de Mauá. Na eleição, ele obteve 25.888 votos, insuficientes para garantir cadeira em Brasília. O que se fala é que, com a liberação, ele jé pensa em sair de novo a prefeito.

Está no outdoor
A proibição da Justiça de a empresa Leblon Transporte de Passageiros assumir o comando de 18 linhas do sistema de transporte público no sábado parece não ter chegado aos ouvidos da administração de Oswaldo Dias (PT). Tanto é que nos últimos dias a administração instalou na cidade diversos outdoors informando sobre a mudança, e dizendo que o município contará com mais uma empresa de ônibus. Sobre o que ocorrerá com os usuários que trocaram bilhetes nos últimos dias, nenhuma palavra. Quarta-feira será quente em Mauá...



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;